Feliz Natal e Próspero 2019!

Feliz Natal e Próspero 2019!

O livro é um presente que você pode abrir sempre que quiser.

Portanto, neste Natal esperamos que você ganhe e dê de presente muitos livros.

Deste modo, os livros poderão lhe ajudar a ter realmente um Próspero Ano Novo.

Sim, os livros possuem essa capacidade de mudar vidas para melhor.


Feliz Natal! Feliz 2019!

Arquiteto 1.0: livro para novatos ganha versão digital

O livro Arquiteto 1.0 está disponível agora na Amazon.
O livro Arquiteto 1.0 está disponível agora na Amazon.

Lançado como livro convencional no Dia do Arquiteto em 2015, o guia para jovens profissionais escrito por um arquiteto e um engenheiro chega ao universo eletrônico.

Por Jean Tosetto

O Brasil revelou ao mundo um dos grandes arquitetos do século 20, Oscar Niemeyer, conhecido internacionalmente por ter projetado maioria dos edifícios públicos do Plano Piloto de Brasília, ficando muitas vezes com os louros da fama de ter criado a nova capital do país, feito que deveria caber ao urbanista Lúcio Costa.

Considerado o Pelé da Arquitetura Brasileira, Niemeyer é um dos pouquíssimos profissionais citados quando se pergunta na rua o nome de um arquiteto famoso. Por tabela, isso distorce também a noção que muita gente tem sobre a função primordial de um arquiteto. Para muita gente, no Brasil, o arquiteto é um profissional ligado aos poderes do Estado.

O arquiteto, porém, é um profissional que deveria ser mais associado ao princípio da iniciativa privada. A maioria absoluta dos arquitetos - que seguem anônimos perante o grande público - trabalha para clientes privados, e não para o Estado.

O Estado, por sua vez, mostrou-se incapaz de moldar uma nova sociedade a partir das pranchetas dos arquitetos e urbanistas, pois o vícios do Brasil Colônia continuam todos aí, estampados em cada caso de corrupção descoberto pela imprensa em Brasília.

Não que a corrupção não ocorra também na iniciativa privada. Na verdade ela ocorre diariamente - apenas a escala de valores é alterada: se a propina ligada aos entes estatais movimenta bilhões de reais, a propina que corre solta na construção civil gira na casa dos milhares deles, quando um arquiteto deixa de ser arquiteto para ser uma espécie de corretor de móveis planejados, esquadrias, pisos e revestimentos; recebendo a famigerada "reserva técnica" por cada venda fechada para o cliente desavisado.

O livro "Arquiteto 1.0 - Um manual para o profissional recém-formado" foi concebido entre tais extremos, visando alertar que, se o jovem oficiante dificilmente terá uma carreira glamourizada nos balcões das repartições públicas, ele não pode cair na vala comum dos profissionais desorientados, que sucumbem aos pseudo-benefícios ofertados por fornecedores diversos, que nunca serão seus clientes.

O Brasil tem imensas demandas que precisam ser atendidas por muitos arquitetos, e logicamente incluímos aqui as arquitetas, que já são maioria no mercado. Qual é o perfil desejado? É o perfil do profissional empreendedor, disposto a ser muito mais que um bom empregado, sendo desejoso de ter o próprio escritório - senão como empresário gerando mais empregos, ao menos como autônomo construindo parcerias com outros profissionais no mesmo patamar de carreira.

Quando aceitei o convite do Professor Ênio Padilha para escrever este livro de forma colaborativa, fiz questão que ele fosse gestado integralmente de acordo com os princípios mais liberais da iniciativa privada: sem incentivos ou patrocínios de entidades estatais ou paraestatais, e sem vaquinhas na Internet.

Este, portanto, é um livro de escritores empreendedores para leitores empreendedores, produzido integralmente com os recursos técnicos e financeiros da Oitonovetrês Editora, além dos recursos intelectuais empregados pelos autores.

Todo autor deseja que seu livro seja lido pelo maior número de pessoas. Em função disso, solicitei a permissão da editora e do Ênio Padilha para disponibilizar nosso livro também em formato eletrônico, com o objetivo de reduzir os custos de aquisição da obra para o estudante de Arquitetura, compreensivelmente extenuado ao fim de um curso universitário.

A versão digital de "Arquiteto 1.0" é a mais fidedigna possível ao conteúdo impresso. Optamos pela alternativa de replicar cada página do livro, de modo a preservar sua diagramação, que casa os textos dos autores com ilustrações do agora arquiteto Fernando Rebelo. Obviamente, se você deseja encomendar um exemplar impresso, esta versão continua disponível em nosso site. Clique aqui para acessar. 

Faço votos para que este livro siga ajudando milhares de novos arquitetos que se formam a cada ano Brasil, o que para nós é uma grande satisfação. Que a versão eletrônica de "Arquiteto 1.0" possa contribuir neste esforço contínuo de compartilhar o conhecimento que amealhamos ao longo do tempo.


Veja também:

101 Perguntas e Respostas para Investidores Iniciantes

Clique na imagem para acessar a loja da Amazon.
Clique na imagem para acessar a loja da Amazon.

Após iniciar sua trajetória como editor de outros autores com o "Guia Suno Fundos Imobiliários", Jean Tosetto apresenta seu segundo livro nesta seara, desta vez desenvolvendo um trabalho em conjunto com Tiago Reis e Felipe Tadewald, especialistas em renda variável dispostos a sanar as principais dúvidas daqueles que estão começando a jornada no mercado de capitais.

Sinopse

Muitos investidores que finalmente passam a colher bons resultados – em termos de renda passiva gerada por aportes em fundos imobiliários e ações de empresas que pagam dividendos – costumam afirmar que deveriam ter começado antes a fazer aportes no mercado de capitais.

Outro comentário que ouvimos frequentemente é parecido com este: “gostaria que alguém capacitado me aconselhasse desde o início da minha jornada de investidor, pois assim teria economizado recursos e cortado caminho”.

A proposta deste livro é justamente incentivar os mais jovens a ingressar na Bolsa de Valores o quanto antes, e preencher a lacuna de orientação para aqueles que já investem em renda variável, mas necessitam de segurança para seguir em frente.

Os autores Tiago Reis e Felipe Tadewald somam mais de 25 anos de experiência com formação e acompanhamento de carteiras de investimentos – compostas por fundos imobiliários, ações, small caps e ativos internacionais, como REITs e BDRs.

Você quer saber se eles investem em ouro, criptomoedas, debêntures? O que eles pensam sobre análise técnica de ações? Como eles avaliam as empresas? Quais conselhos eles podem dar para investidores de diversas idades? Quais livros eles assinam em baixo? E quais filmes e documentários recomendam?

Estas são algumas das 101 perguntas e respostas para investidores iniciantes, selecionadas entre centenas delas formuladas ao Tiago Reis, fundador da Suno Research, em seu perfil no Instagram. Várias questões foram respondidas – ou complementadas – por Felipe Tadewald, um dos principais colaboradores desta casa independente de análise de ativos financeiros.

Ler este livro é como passar um dia conversando com dois especialistas em renda variável e mercado financeiro. Para facilitar consultas posteriores, a obra foi organizada em tópicos pelo editor Jean Tosetto, sem que haja uma ordem de leitura sequencial entre eles.

Sobre os autores

Tiago Reis (1985) é formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas em São Paulo. Acumula experiências no mercado financeiro desde 2001 e foi sócio-fundador da Set Investimentos. Fundou a Suno Research em outubro de 2016.

Felipe Tadewald (1989) é especialista em renda variável, entusiasta da filosofia de investimento de longo prazo e apaixonado por dividendos. Acumula experiências no mercado de capitais desde 2009. Colabora com a Suno Research desde fevereiro de 2017.

Sobre o editor

Jean Tosetto (1976) é arquiteto e urbanista graduado pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Tem escritório próprio desde 1999. O autor e editor de livros é adepto do Value Investing e colabora com a Suno Research desde janeiro de 2017.


Veja também:

Residência Ragusa no Residencial Novo Horizonte em Paulínia - 2018

Nesta fachada os portões correm paralelamente para permitir manobras alternadas de veículos.
Nesta fachada os portões correm paralelamente para permitir manobras alternadas de veículos.

Se os melhores marinheiros devem suas reputações às grandes tempestades, os arquitetos mais engajados demonstram seus pontos fortes perante o desafio de fazer mais com menos, ao preservarem a qualidade dos espaços em áreas reduzidas.

O Residencial Novo Horizonte é um loteamento aberto em Paulínia, cujas obras de infraestrutura avançaram durante 2018. Trata-se do primeiro empreendimento desse porte depois de mais de 15 anos em que a cidade viu os lançamentos de condomínios e loteamentos fechados tomarem conta do município.

Outra característica do Residencial Novo Horizonte, localizado nos arredores do Parque da Represa, são os terrenos de área comedida: em média apenas 200 m². O lotes retangulares de topografia suave são compostos basicamente por testadas de 8 metros de largura por 25 metros de profundidade.

Se por um lado os lotes ficam mais acessíveis aos compradores, por outro eles exigem soluções criativas por parte dos arquitetos que desenvolverão os projetos, especialmente quando o programa das casas contempla a mesma quantidade de cômodos de obras realizadas em terrenos maiores, com 300 m² ou mais.

O pergolado sobre as vagas dos automóveis não conta como área construída, mediante o espaçamento das vigas de madeira que promovem sombra parcial no ambiente.
O pergolado sobre as vagas dos automóveis não conta como área construída, mediante o espaçamento das vigas de madeira que promovem sombra parcial no ambiente.

Como o terreno é relativamente estreito, com apenas 8 metros de largura por 25 metros de profundidade, a casa ficará encostada na divisa sul, deixando o corredor voltado para o norte, favorecendo a iluminação de sanitários, lavanderia e cozinha.
Como o terreno é relativamente estreito, com apenas 8 metros de largura por 25 metros de profundidade, a casa ficará encostada na divisa sul, deixando o corredor voltado para o norte, favorecendo a iluminação de sanitários, lavanderia e cozinha.

A cozinha e a sala de jantar se juntam à varanda através de portas de correr. O lavabo está posicionado estrategicamente no vértice da área de lazer disposta em "L", que conta ainda com uma churrasqueira e pia externa.
A cozinha e a sala de jantar se juntam à varanda através de portas de correr. O lavabo está posicionado estrategicamente no vértice da área de lazer disposta em "L", que conta ainda com uma churrasqueira e pia externa.

Compreendendo que esta é um realidade que veio para ficar, nosso escritório aceitou o desafio de conceber um sobrado com três suítes, sendo uma no pavimento térreo, além das salas e o ambiente externo de lazer, cada vez mais presente nas novas residências.

Neste projeto houve também uma previsão de orçamento para a construção, que em parte será financiada, limitando a área a ser construída. Nossa proposta foi suprimir a área da garagem, adotando um pergolado em seu lugar. Deste modo o compromisso de executar uma área maior fica reduzido aos ambientes essenciais para uma moradia digna.

Como resultado, temos um sobrado com apenas 148 m² de área a ser construída, dos quais 47 m² são do pavimento superior e 101 m² são do pavimento térreo, resultando em 99 m² de área livre num terreno de 200 m², dos quais 10% devem ser preservados como área permeável.

O pavimento superior conta com duas suítes - uma delas reversível em escritório ou sala de TV. No hall central há visão para a sala de estar com pé direito duplo. Sacada e terraço completam o programa.
O pavimento superior conta com duas suítes - uma delas reversível em escritório ou sala de TV. No hall central há visão para a sala de estar com pé direito duplo. Sacada e terraço completam o programa.

O pavimento térreo tem duas vagas para carros além do recuo obrigatório de 4 metros, sala de estar e jantar integradas com a cozinha, com acesso fácil para despensa, lavanderia, lavabo e varanda gourmet. Uma suíte garante acessibilidade universal ao imóvel.
O pavimento térreo tem duas vagas para carros além do recuo obrigatório de 4 metros, sala de estar e jantar integradas com a cozinha, com acesso fácil para despensa, lavanderia, lavabo e varanda gourmet. Uma suíte garante acessibilidade universal ao imóvel.

Como medidas adicionais de economia, escolhemos o telhado embutido, que usará telhas metálicas pintadas de branco para refletir o calor que vem com a luz do sol. Concentramos os banheiros das suítes e a lavanderia sob a torre da caixa de água, para preservar a pressão nos equipamentos e reduzir custos de construção e manutenção das instalações hidráulicas.

Por fim, adotamos medidas padronizadas e modulares para as esquadrias - portas de janelas - permitindo a compra destes componentes com pronta entrega, reduzindo o tempo de conclusão da obra, uma vez que não será preciso esperar a fabricação por encomenda dos mesmos.

Vídeo com apresentação da maquete eletrônica desenvolvida com uso do SchetchUp Pro.

Vamos acompanhar esta obra assim que ela for liberada pelas autoridades municipais, para em breve relatarmos a entrega de mais uma casa que será candidata a ser lar de uma nova família.

Anterior - Próximo (breve em JeanTosetto.com)

Veja também: