Arquitetura vale a pena?

Quando chega o fim do ano uma onda de angústia invade os corações dos mais jovens. Gente adolescente que é chamada para tomar decisões pelas quais nem sempre elas estão preparadas para tomar. Faço esta afirmação baseado na própria experiência: meus primeiros dias na faculdade transcorreram quando eu ainda tinha apenas 17 anos de idade.

Lembro de, no primeiro semestre, ter sido interpelado por um professor de projeto que, ao saber de minha pouca idade, disse em alto e bom tom que faculdades de Arquitetura não deveriam aceitar alunos com menos de 21 anos. Para ele, tais pretendentes deveriam antes amadurecer, conhecendo o mundo e viajando para lugares de culturas diversas.

O ofício da Arquitetura retratado pelo artista renascentista Andrea Pisano.
Não posso endossar um conselho tão utópico para a realidade brasileira, onde os pais se esforçam para que seus filhos se tornem independentes financeiramente o quanto antes. Isto só aumenta a responsabilidade daqueles que precisam escolher uma profissão sem ter certeza de nada.

Para ajudá-los, faço a reprodução de uma breve correspondência que mantive com uma jovem em agosto de 2010. Obviamente vamos preservar seu sobrenome, como reza o bom senso. Dentre os pormenores inerentes de seu caso, fica o exemplo que pode ajudar outras pessoas em situação semelhante.

As dúvidas:

"Me chamo Isabelle e sou estudante de Fortaleza. Prestarei vestibular neste ano e pretendo fazer Arquitetura, pois é um curso que sempre me interessou, já que sempre gostei de desenhar, e de exatas e humanas também. Visito muito o seu blog e acho muito interessante a maneira que você ressalta a Arquitetura, e por isso resolvi tirar minhas dúvidas com você, claro, se você quiser."

É um prazer constatar que os meus escritos sobre arquitetura ultrapassam as fronteiras do meu estado. Gostar de escrever ajuda muito em qualquer profissão e percebi que você tem esse dom. Parece que foi ontem que eu tinha as mesmas dúvidas que você. Também procurei por pessoas mais experientes para conversar a respeito, de modo que é uma satisfação te responder.

"Primeiramente, eu sempre gostei de desenhar, e como citei, isto foi um fator relevante na minha escolha. Acontece que, sempre que eu penso no curso, penso também como seria no futuro, como estarei daqui a muitos anos. E certamente você, como um arquiteto, deve ter escutado que ''não dá dinheiro'', ''não vale a pena'', entre outras frases."

Certamente ouço muito essa ladainha de que Arquitetura não dá dinheiro, com o agravante de morar numa cidade pequena que, na época, não tinha os empreendimentos imobiliários necessários para dar trabalho para todos os engenheiros e arquitetos da cidade já formados - imagine para alguém sem experiência. Ocorre que o dinheiro não pode ser um objetivo em si. Quem trabalha por dinheiro nunca fica satisfeito, pois o dinheiro é somente um meio para realizar outras coisas, mais importantes. Resumindo: é fundamental fazer o que você gosta, com entusiasmo. Se você for competente, a saúde financeira será uma das conseqüências.

"Aqui em casa eu ouço isso todo dia - só quem me apóia é meu pai - e ainda não eliminei a possibilidade de fazer Direito, um curso que me interessa (não tanto como Arquitetura,claro!), e que apesar de estar saturado (pelo menos aqui no Ceará), poderá me dar certa estabilidade financeira, já que meus familiares têm um escritório. Penso que isto, de fato, pode me ajudar de alguma forma. E aqui na minha família, não existe nenhum arquiteto."

Isso funciona na Europa: se você é filho de padeiro, sua grande chance é ser padeiro. Se seu pai tem uma sapataria de 200 anos herdada do tataravô, seu negócio é ser sapateiro, e por aí vai. Por isso o Brasil, apesar dos pesares, é um país de oportunidades, onde o filho do operário pode se formar engenheiro. Veja meu caso: meus dois avós trabalhavam com madeira, um era carpinteiro e o outro marceneiro; meu pai trabalhava numa fábrica e hoje eu sou arquiteto. Agora posso ajudar meu pai se ele desejar construir uma casa para alugar e complementar sua aposentadoria. Colocamos os ovos em cestas diferentes.

"Pode ser que eu me decepcione com Arquitetura, e isso será frustrante pra mim, já que me interesso demais, e pesquiso muito sobre o assunto. Sabe, eu tenho muito medo, como qualquer pessoa, com relação ao profissional liberal. Quando você se formou, ou na época de faculdade, você tinha medo de não conseguir atingir suas metas como arquiteto? Exemplo: faltar clientes, faltar dinheiro, essas coisas que afligem um profissional liberal."

O medo do futuro é um atributo exclusivo da condição humana. Os pássaros não pensam nisso, e mesmo eles tem o que comer, voando sobre campos de lírios. É assim que eu lido com o futuro: com fé. Mas não adianta esperar tudo Dele. Todos nós recebemos um talento. Muitas pessoas enterram seus talentos na terra, com medo de perdê-los. Outras usam seus talentos e descobrem que eles podem se multiplicar.

Considere que possa acontecer o pior: não poder trabalhar com aquilo que sonhou. Só que você ainda poderá fazer outras coisas. Chico Buarque foi estudante de Arquitetura. Fernando Meirelles também. Eles não são arquitetos hoje, mas são bem sucedidos na música e no cinema. O Brasil está repleto de arquitetos que trabalham em lojas, abrem restaurantes, ou mesmo vão para cidades pequenas, para realizar o sonho de muita gente: construir a própria casa. Acredite: o brilho no olhar das pessoas ao ver um desenho de como vai ser a fachada de sua casa, compensa todos os duros anos de estudo na faculdade.

Chico Buarque cursou alguns semestres de Arquitetura em São Paulo, na década de 1960, antes de se tornar popular com os festivais de música.
"E com relação à faculdade? Você acha que se formar em uma universidade pública traz mais reconhecimento que uma universidade particular, na hora de conseguir um emprego?"

Como optei por ser um profissional liberal, só fui redigir um currículo vários anos depois de formado, apenas para formalizar minha contratação como professor convidado numa outra faculdade. Estudei numa universidade particular e poucas pessoas perguntam isso no momento de encomendar um projeto. Quem faz a universidade é o aluno, e não o contrário.

"Agradecida!"

Não há de que. Independente de sua escolha - Arquitetura e Direito são ótimos cursos - só posso recomendar o seguinte: leia muito, escute boa música, veja bons filmes e boas peças de teatro, viaje sempre que possível. Não perca tempo com futilidades. Pergunte o que você pode fazer pelas pessoas e conte com seus pais. Tente fazê-los orgulhosos de você, pelo caminho que você escolher.

Dias depois, outra mensagem:

"Muito obrigada pelos seus conselhos, que diminuíram minha insegurança. Acho que, com saúde financeira, todos se preocupam de certo modo hoje, até demais. Aqui em Fortaleza pelo menos, aprova-se cada vez mais em Direito e Medicina. Aprova-se ''em massa''. A concorrência no vestibular de Medicina chega a ser de 17 pessoas para uma vaga, na UFC (Universidade Federal do Ceará). Hoje, ''a moda'' é fazer Direito, e depois prestar concurso, já que este transmite uma estabilidade financeira muito boa, além de uma boa remuneração.

A partir daí que surgiu o medo de ser uma profissional liberal. Minha mãe é profissional liberal - ela tem sua própria clínica de psicologia. Apesar de ter quase 20 anos de experiência, sinto que ainda existe nela certa insegurança. Medo dos clientes não aparecerem, principalmente em épocas de ferias, quando todos viajam. Ela não é contra a decisão do meu curso, mas ela também não apóia. Mas entendo o motivo."

Respondemos novamente:

Pessoas com aspirações artísticas - e todo arquiteto é um pretenso artista - tem dificuldade em abordar os assuntos financeiros.

Não passo orçamentos por telefone ou e-mail, nem na primeira visita do cliente em potencial. Somente após desenvolver um estudo (que as vezes é de risco, as vezes é mediante um sinal) é que apresento uma carta proposta. Mas, antes, mostro os desenhos, explicando cada pormenor. Então as pessoas entendem que eu tive envolvimento real com o sonho delas. Não trabalho abaixo da linha do capricho. Quando chega o momento de apresentar os valores, são poucos os que questionam algo.

A deusa da Arquitetura (Minerva para os gregos, Palas Atenéia para os romanos) em escultura de Giambologna.
Realmente não tenho bola de cristal para ser taxativo com você e dizer: "faça Arquitetura". Poderia escrever um livro sobre minha carreira e ainda assim seria apenas uma referência. Só posso desejar boa sorte e torcer para que "a força" esteja com você.

Que a força esteja com todos nós!
Jean Tosetto - Arquiteto


Encomende seu exemplar do livro escrito especialmente para você - clique aqui!
Encomende seu exemplar do livro escrito especialmente para você - clique aqui!

P.S.: Atenção: a caixa de comentários desta postagem está lotada.
Para deixar sua mensagem clique aqui.


Veja também:

Biblioteca básica do jovem arquiteto
O valor do estudo na Arquitetura
Dez anos de paixão por um ofício
Projetar é preciso...
33 & 1/3

200 comentários:

  1. Que sirva de ajuda aos outros estudantes!
    Abraços, Isabelle.

    ResponderExcluir
  2. Estou pensando seria mente em fazer arquitetura...
    estou terminando o ensino médio esse ano..
    e meus maiores medos são :
    *Não entrar em uma boa Universidade.
    *A estabilidade financeira.
    *E não conseguir meu espaço... já que sou de família muito pobre, e não tenho condições assim que terminar a faculdade, montar meu próprio escritório ou algo do tipo.

    Por favor se puder me ajudar!
    com conselhos, dicas... desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  3. Olá Sr,

    Para entrar numa boa universidade é preciso se dedicar aos estudos, não tem outro jeito. Mesmo uma universidade particular, ou distante dos grandes centros, irá exigir dedicação ao curso. Lembre-se que quem faz a universidade é o aluno, e não o contrário.

    O Brasil está vivendo um momento econômico favorável para a construção civil em geral. Está faltando engenheiros e arquitetos no mercado. Com isso, os bons profissionais certamente terão mais chances de ter uma renda melhor.

    Ser pobre ou de família pobre não deve ser encarado como uma desculpa para o fracasso. Entenda isso como um desafio a mais para superar. Quem gosta do que faz, tem um mínimo de vocação e se dedica com empenho ao ofício, encontrará seu espaço, de um modo ou de outro.

    É muito mais barato montar um escritório residencial de arquitetura do que um consultório odontológico, por exemplo. No começo você pode atender a domicílio e basta um computador para tanto, além das habilidades pessoais para se relacionar com os outros.

    No mais, boa sorte!

    ResponderExcluir
  4. Olá Jean,primeiramente quero agradecer por sua sensibilidade e dedicação em divulgar tantas informações necessárias aos inexperientes arquitetos ou "projetos de arquitetos".Achei tudo magnifico, estou no meu trabalho nesse exato momento lendo de maneira quase que viciada cada preciosa informação,ao meu ver elas servem de norte para quem sonha ingressar nessa carreira tão linda mas não sabe por onde começar (é o meu caso).
    Agora vou expor um pouco do meu quadro e pedir humildemente sua opnião.
    Moro no RJ, tenho 22 anos e no final desse ano me formarei em pedagogia.Atualmente trabalho no setor de RH de uma multinacional, muito valorizada e conceituada.
    MAS sabe quando você não sente aquela pontinha de orgulho? Aquele orgulho que a gente só sente quando faz o que gosta? Então esta sou eu.
    Desde pequena queria fazer arquitetura, nem sabia o que era arquitetura direito mas sabia que queria isso. Tentei o vestibular para a USP em 2007 porém não tive sucesso.Em 2008 vim morar no RJ e sem pais e sem condições de só estudar comecei a trabalhar,em 2010consegui uma bolsa para cursar pedagogia(por pressão da família não pude rejeitar). A vida seguiu e continuei trabalhando e estudando, o que com o tempo tornou-se mecanico e pouco estimulante.
    A questão é: sinto vontade de ser arquiteta,de estudar muito e desempenhar um bom papel, sonho em voltar para a cidade dos meus pais e lá trabalhar nas obras de infraestrutura que a prefeitura tem "feito"(a passos bem lentos por sinal, desde quando saí da lá pouca coisa saiu do papel),quero lutar pela melhoria da qualidade de vida para todos.MAS me sinto velha e atrasada para começar, sei lá, geralmente quem começa tem seus 17/18 anos, já tem ampla bagagem cultural e isso me desmotiva visto que terei que partir do zero. Ler muito e estudar,estudar,estudar ALÉM de ter que trabalhar para me sustentar e pagar o curso(já que terei que fazâ-lo no horário noturno e este fica mais fácil de encontrar na rede privada $$).
    Bom Jean seja sincero acha que no meu caso vale a pena correr atrás desse sonho? Como devo começar?Indica alguma faculdade?Um curso técnico seria melhor opção devido a idade e para entrar no mercado de trabalho mais rápido?Habilidades com desenhos e cálculos podem ser desenvolvidos ou eu já precisaria ser muuuito boa nisso?Me ajuda por favor...tenho muitas dúvidas.E a cada dia parece que vou ficando mais atrasada.Conto com sua ajuda e desde já agradeço a ateñção.

    Muito sucesso para você e todos que te acompanham,que nunca lhe falte inspiração e principalmente a empatia com os que ainda estão no comecinho da carreira.

    Até mais

    Ass: Lu

    ResponderExcluir
  5. Prezada Lu,

    Você já trabalha de dia e estuda de noite. Então, se começar um novo curso depois de se formar, já saberá que a rotina continuará pesada.

    Se você se sente bem estabelecida e com segurança para se manter neste bom emprego, logicamente terá mais confiança para seguir estudando.

    Agora, dizer que se sente velha e atrasada aos 22 anos? Não repita mais isso!

    A carreira dos arquitetos mais apaixonados pela profissão dura até os 60, 70, 80 anos de idade. Começar a trabalhar nesta área aos 27 ou 28 anos de idade é absolutamente normal.

    Procure ler a biografia de grandes mestres. Oscar Niemeyer tinha por volta de 30 anos quando realizou seu primeiro projeto digno de nota: a "Obra do Berço", no Rio de Janeiro. Nem preciso dizer que ele trabalha até hoje, com mais de 104 anos de idade!

    Outro arquiteto de quem você ainda vai ouvir falar muito é o americano Frank Lloyd Wright, cujos melhores projetos só foram realizados quando ele já ingressava na meia idade. Suas primeiras casas - as que lhe deram notoriedade - foram concebidas quando ele já passava também dos 30 anos. E ele ainda inventou de recomeçar a carreira do zero, quando separou-se da primeira mulher e viveu um tempo na Europa: um escândalo naquele começo de século 20.

    Ou seja, se você queria um incentivo para estudar Arquitetura, já o tem.

    Lembro da minha época de faculdade, de ter convivido com pessoas mais velhas do que eu, vindas de outras cidades e com outros costumes. Isso foi muito enriquecedor.

    Infelizmente não conheço de perto as faculdades cariocas para lhe recomendar alguma, mas se elas tiverem aprovação do MEC, veja também a facilidade e a segurança de acesso por transporte público ou privado.

    Logicamente gostar de desenhar e fazer amizade com a tal da Matemática vai ajudar muito. É como ler e escrever: no começo a gente tropeça nas palavras, mas depois não consegue largar o hábito.

    Boa sorte e que a força esteja com você também!

    ResponderExcluir
  6. OI, sou do Rio de janeiro e gosto muito de arquitetura, mas tenho muito medo com relação ao mercado de trabalho, e outro medo também e de na ora de fazer um projeto eu ñ conseguir ter a criatividade necessária pra monta-lo. Na faculdade a criatividade é trabalhada?

    ResponderExcluir
  7. Olá eu faço técnico de design de inteiores amo a area tenho apenas 16 anos e estou no segundo modulo do curso mais andei pensando.. daqui 6 anos o tempo de estudae entrar e me formar ja nao tera mais espaço nessa cidade, e ouvi gente dizendo que arte é pra rico ou voce tem dinheiro ou voce trabalha pra quem tem dinheiro nao que o dinheiro seja importante mais o trabalho é sinal de liberdade vida propria eu era tão convicta quando li uma frase'' a realidade é dura mais é o unico lugar onde podemos comer um bom bife'' e então encarar a realidade ou o sonho? cara to tão :(((((((

    ResponderExcluir
  8. Anônimo,

    Se você fizer a leitura do texto de novo, verá que seu comentário já está respondido.

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  9. Ola Jean.
    Lendo as suas respostas para a Lu, surgiu a dúvida e ao mesmo tempo empolgação: Se eu começar a faculdade agora, terei 46 anos ao me formar, é tarde? Sinto-me jovem ainda (risos), e meu filho foi p/ outra cidade,faz Eng.Quimica na UFSC. Com isso tenho mais tempo e uma certa estabilidade, visto que sou Técnica em Segurança do Trabalho. Mas sempre apaixonada por Arquitetura. Enfim, acredito em meu sonho?
    Obrigada por sua atenção e muito sucesso em sua vida!

    ResponderExcluir
  10. Moh,

    Qual seria a graça da vida se não pudermos acreditar num sonho?

    Obviamente sonhar não basta. Se você quer se formar em Arquitetura, saiba que será uma profissional de planejamento.

    Então comece planejando a realização de seu sonho.

    Grato pelos votos de sucesso. Desejo o mesmo para você!

    ResponderExcluir
  11. Olá , meu nome é alan
    eu tenho 18 anos e sou estudante ainda , ano que vem começarei minha sonhada faculdade de arquitetura ,
    mas hoje o que mais tenho são duvidas..
    eu gostaria que você tira-se algumas , uma delas seria, quais curso seriam uteis para ter mais qualificações na área de arquitetura , e gostaria de saber se o curso de autocad é muito importante para um arquiteto . e gostaria de saber se mesmo depois da copa do mundo e dos jogos olímpicos , os arquitetos serão tão valorizados , porque provavelmente eu terminarei minha faculdade apenas em 2018 e será que essa profissão ainda estará em alta ?
    gostaria que tira-se minhas duvidas , muito agradecido !.

    ResponderExcluir
  12. Caro Alan,
    Certamente o domínio de programas em CAD é fundamental para exercer a profissão de arquiteto, se você deseja trabalhar com projetos.
    Esqueça a Copa do Mundo e as Olimpíadas: o Brasil vai precisar de arquitetos em diversas áreas e diversas regiões do Brasil, principalmente no planejamento urbano e nas construções residenciais de vários portes. A profissão do arquiteto é mais antiga do que qualquer competição esportiva e nunca irá acabar enquanto a humanidade viver em cidades.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Gostaria de saber se é importante, antes de começar a faculdade, ter um curso de Auto CAD.. estou nos anos finais do ensino médio e tenho muita vontade de iniciar um curso, entretanto, preciso de tempo para estudar e obter sucesso no vestibular..
    o que é mais importante?

    Desde já, agradeço...

    ResponderExcluir
  14. Olá Gabriela,

    O mais importante é obter sucesso no vestibular. Capriche na redação e faça uma boa prova de aptidão, que vai requer mais noção de desenho à mão livre do que o uso de computador.

    No primeiro semestre da faculdade você vai conhecer mais gente na mesma situação, então poderá fazer um curso de CAD junto destes colegas, o que será mais produtivo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Olá estou mandando a mensagem só para agradecer pela resposta , muito obrigado ! em breve terei mais perguntas para você ! obrigado e sucesso para você , By : Alan .

    ResponderExcluir
  16. Eduardo Gauw07/12/2012 00:09

    Boa noite. Tudo bem?

    Eu sou um completo apaixonado por arquitetura, cheguei ao 8º período do curso, mas infelizmente sempre ouvi de meus professores que eu não levo jeito para arquitetura (apesar de para mim ser uma paixão) também não me dei bem trabalhando na área. Hoje sou Técnico em Mecânica e faço Eng. Mecânica, alem de ter passado em concurso da CHESF para Téc. Mecânica, isso tudo sem gostar da área de engenharia, mas fui bastante elogiado pro onde trabalhei. Engraçado como a vida é, as vezes acontece dessas coisas.

    Ótimos comentários, talvez se e tivesse lido um texto como o seu na época, eu teria continuado tentando.

    Tudo de bom. Sucesso.

    ResponderExcluir
  17. Caro Eduardo Gauw,
    Veja que ironia: quando eu era garoto queria ser piloto de corridas, mas meu pai não tinha condições de me manter disputando campeonatos de kart. Então, por um tempo, cogitei estudar Engenharia Mecânica, para ficar perto dos carros que tanto gostava.
    Por fim, encontrei meu eixo na Arquitetura, mas minha paixão por um carro concebido por um arquiteto me permitiu escrever um livro sobre a marca, que felizmente está sendo bem recebido pela crítica.
    Ou seja: não esqueça sua paixão pela Arquitetura pois, mesmo atuando na área mecânica, você não sabe o que o destino te reserva.
    Sucesso para você também!

    ResponderExcluir
  18. Olá, gostei muito de suas palavras. Tenho 16 anos e estou prestes a começar um curso de desenho técnico e técnico em design de interiores. Gosto de arquitetura, mas sou meio perdido, por exemplo quando vejo projetos de alguns arquitetos e fico pensando "nossa eu jamais pensaria em elaborar algo assim", estou inseguro de continuar a ter a arquitetura como meu foco profissional. Estou inseguro também pelo retorno financeiro. Sendo arquiteto, você pode ter uma perspectiva de vida boa, digo morar num bom lugar, andar e um bom carro, ter os objetos que tanto sonha ? Bom, agradeço desde já. Abraços

    ResponderExcluir
  19. Caro Bruno,
    Você é jovem e as inseguranças são comuns na sua idade. Fazendo o curso de desenho técnico você vai tirar algumas dúvidas da cabeça.
    Só não escolha a Arquitetura, ou qualquer outra profissão, motivado pelo carro que deseja ter na garagem de uma casa bacana. Tanto o carro como a casa e seus objetos legais podem ser consequências secundárias de sua dedicação e esforço numa profissão que você exerça com prazer - o que é mais importante.
    Pense que cada dia de trabalho é uma oportunidade para você fazer o seu melhor, e com isso poder contagiar as pessoas ao seu redor, com o entusiasmo e o benefício que o seu trabalho vai trazer para elas.
    Certo? Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Olá, gostei muito do que você escreveu... desde pequena eu desenho planta de casa, meu avô é pintor e trabalha muito na area de construção, ele tem varias revista de engenharia e arquitetura e eu sempre ficava vendo e desde ali decidi ser arquiteta ou engenheira, sou boa em desenho e criatividade, mas o meu medo é os calculos e o dinheiro, nao sou boa em matematica e sei q tenho q fazer algo que eu goste mas dinheiro é essencial na nossa vida... passei no vestibular da Universidade de Itaúna - MG e começo o curso em fevereiro de 2013. (tenho 17 anos)

    ResponderExcluir
  21. Olá, não sei seu nome mas desejo sorte no seu curso em Itaúna.
    Leia bastante, não só as revistas de Arquitetura mas tudo que chegar na sua mão; estude bastante, inclusive as matérias que envolvam cálculos pois elas são imprescindíveis - então faça amizade com a Matemática. E por fim, deixe seu avô orgulhoso de você, que desenhava plantas de casas quando era pequena e em poucos anos fará projetos completos.
    O dinheiro é essencial? Pode ser, mas não defina a sua vida só por causa dele, certo?

    ResponderExcluir
  22. Olá Jean, quero primeiramente parabenizá-lo pela iniciativa de criar esse blog para auxiliar nós estudantes brasileiros em uma etapa tão difícil de nossas vidas, a da escolha de nossa profissão. Fiquei maravilhado não só com as postagens em si, mas como você trata e é atencioso aos que lhe recorrem. Parabéns!

    Conclui o ensino médio recentemente, e agora aguardo os resultados dos vestibulares. Almejo cursar arquitetura, queria se possível um conselho seu, que por ser um profissional da área me deixa muito mais seguro. Queria saber se você aconselha a fazer um curso externo de desenho como auxílio na universidade? Meu medo é ter problemas ao decorrer do curso quanto a essa disciplina.

    Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
  23. Caro Ayrton,
    Quando resolvi publicar esta matéria no blog não imaginava que ela seria uma das mais comentadas. De todo modo, é uma satisfação poder atender aos mais jovens.
    No primeiro ano de Arquitetura existem disciplinas planejadas especialmente para preencher eventuais lacunas dos alunos na área de desenho. Eu me focaria nelas para aprender sem os vícios que as vezes adquirimos ao praticar sem a orientação de algum mestre.
    Se você sentir alguma dificuldade, os próprios professores irão lhe passar a necessidade de fazer algum curso extra nas primeiras férias que você tiver. No mais, solte o braço e manda ver. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  24. Obrigado pelo auxílio Jean! Tenho uma boa notícia: consegui passar no vestibular, e agora irei fazer parte do seu mundo e de tantos outros arquitetos. Já salvei seu blog aqui nos meus favoritos, irei sempre está aqui agora, qualquer dúvida irei em busca de seu auxílio. To muito animado, e não vejo a hora de começar! Abraço.

    ResponderExcluir
  25. Parabéns Ayrton Bruno,
    Desejo para você cinco anos de muito estudo e trabalho, e depois mais 50 anos de muito trabalho e estudo, prorrogáveis por tempo indeterminado. Nas brechas do tempo namore bastante e viaje sempre que possível. Não esqueça de que você pode planejar tudo, mas quem decide mesmo é o Arquiteto Mor. Peça sempre a proteção dele. Abraços!

    ResponderExcluir
  26. Amém! Proteção para todos nós Jean. Abraços!

    ResponderExcluir
  27. Ola ayrton vim apenas agradece-lo e parabenisa-lo pela grande motivação que você nos da obrigada.

    ResponderExcluir
  28. Olá, Jean! Parabéns pelo blog e, principalmente, pela atenção dedicada aos seus leitores. Apesar de ter lido todos os comentários e respostas, tenho uma dúvida que, mesmo sabendo que ela já foi praticamente respondida, sinto que preciso contar a minha história para os que estão na mesma situação. Tenho 29 anos e sou jornalista há 8. Trabalho com comunicação há 11 e a desvalorização do diploma e da remuneração de um profissional na área (que não precisa ser formado para exercer o cargo) me desmotivaram e frustraram demais. Como sou muito esforçada tenho garantido o meu lugar ao sol, subindo de cargo e tudo mais, mas o salário ainda é baixo e, sinceramente, não me imagino mais na área daqui há 10, 20 anos por exemplo. Para falar a verdade tenho medo de me imaginar e ver que não alcancei meus objetivos que são altos e inclui uma boa remuneração (que para a cidade que moro atualmente é impossível). Estou encontrando coragem para fazer outra faculdade e me veio em mente arquitetura e psicologia. A primeira opção por gostar de artes (pintura, découpage, desenho, costura e etc), adorar olhar as revistas de arquitetura e decoração sendo um dos meus passatempos preferidos; prestar atenção na decoração de casas e projetos de jardins, principalmente este último por amar plantas. Por isso, pensei em talvez focar no paisagismo ou decoração de interiores se escolhesse essa área. Já a psicologia, que não tem a ver com você, é porque fiquei em dúvida quanto ao curso na época em que fiz o vestibular. Há uma psicóloga na família, faço terapia há alguns anos, e pensei que aproveitaria melhor o curso com base na minha primeira formação, ou seja, jornalismo. Poderia trabalhar em um consultório ou em empresas que é o que eu gosto na profissão que escolhi (assessoria, comunicação interna). Sou muito organizada e perfeccionista e por isso a dúvida em qual das áreas escolher.Também tenho preocupações quanto ao futuro. No caso da arquitetura ingressarei no mercado de trabalho aos 35, 36 anos. Acredito que para se estabilizar na profissão será preciso mais uns 3 no mínimo. Fico preocupada em não conseguir aproveitar estes anos de estudo (período noturno) já que não posso largar o trabalho para realizar um sonho. Por conta da frustração em minha profissão quero uma área em que não haja somente paixão, mas também um bom retorno financeiro que é muito importante. Outro obstáculo: estou longe da matemática desde que saí do ensino médio (11 anos) e isso também é uma grande preocupação, pois será que eu me adaptarei? Nunca fui uma má aluna no colegial, mas também nunca morri de amores por exatas. Meu marido é engenheiro e já disse que me ajudaria, mas, como todos aqui, novos ou não tão novos, o medo do fracasso é grande demais. A criatividade virá com o tempo? O que você me aconselha, Jean? O que faria se estivesse no meu lugar, já que conhece mais que ninguém a profissão de arquiteto e o quanto ela exige de você? Será que conseguiria ser uma boa profissional sem a dedicação que teria aos 18 anos de idade? Será que o melhor é deixar o sonho de lado e fazer psicologia, por exemplo, que eu também me identifico? Obrigada pela atenção e sucesso e força sempre!

    ResponderExcluir
  29. Prezada Suélen,
    Antes de me decidir pelo curso de Arquitetura, cogitei fazer Jornalismo ou Publicidade, mas me dei conta que estas profissões não possuem um conselho profissional para garantir a reserva de mercado. Ou seja, quantos jornalistas são realmente formados em jornalismo, por exemplo? Não muitos, e estes ainda precisam concorrer com profissionais de outras áreas que migram para diversos setores da mídia.
    Realmente, na Arquitetura, Medicina e Direito, existem conselhos fiscais que coíbem o exercício ilegal da profissão.
    Não quero desestimular ninguém a desistir de Jornalismo ou Publicidade, que fique bem claro, mas é preciso ter consciência disso antes de se dedicar por longos anos a uma faculdade.
    Sobre Psicologia, acredito que todos nós somos um pouco psicólogos uns dos outros, quando ouvimos um amigo ou uma colega. Mesmo na Arquitetura, sem um pouquinho de Psicologia, também conhecida como "jogo de cintura", um arquiteto terá dificuldades de se relacionar com seus clientes e captar seus anseios.
    Como você já é jornalista formada, terá mais facilidades no curso de Psicologia, que deve ser muito interessante. Por outro lado, como seu marido é engenheiro, vocês poderiam formar uma dobradinha muito produtiva.
    A única pessoa que pode decidir que rumo tomar é você mesmo. De minha parte, ficarei na torcida pela melhor escolha. Abraços!

    ResponderExcluir
  30. ola, meu nome e geane estou terminando o ultimo ano do ensino medio e estou em duvidas sobre qual area quero me formar.Quero muito fazer arquitetura, mas tenho medo de fazer e depois me arrepender queri aque me esclarecesse um pouco mais sobre o que realmente um arquiteto faz.
    desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  31. Olá Geane,
    Se você ler o texto por completo, bem como os comentários, terá uma boa noção do que um arquiteto faz.
    Boa leitura!

    ResponderExcluir
  32. Olá Jean. Meu nome é André Luiz.
    Bem já me formei no ensino médio e estou tentando entrar pra faculdade,fiz 19 anos e até hoje sempre usei meu enem (prouni e sisu) para engenharia cívil. Não consegui entrar neste semestre porém analizando as notas conseguiria a bolsa para arquitetura! E provavelmente no proximo semestre dará também. Mas bateu a dúvida se eu faço ou não, ando pesquisando bastante sobre arquitetura, e pra ser sincero pesquisando mais, acho que o curso talvez seja mais parecido comigo do que a engenharia. Meu meus medos é somente quanto ao mercado, e se o arquiteto pode atuar no canteiro de obras também! Adoraria elaborar os projetos, mas também gostaria de executa los, dai sempre achei que Civil seria o melhor. Peço sua ajuda para que me explique melhor o que posso fazer em uma obra sendo arquiteto, na prática mesmo, além de elaborar os projetos no cad e afins! Obrigado Jean, amei o blog e voce parece ser fera!

    ResponderExcluir
  33. Caro André Luiz,
    Existe uma grande variedade de serviços que arquitetos e urbanistas podem prestar, tanto na área de projeto como na execução de obras. A lei federal que instituiu o CAU - Conselho de Arquitetura e Urbanismo - é uma ótima fonte de consulta para esclarecer suas dúvidas. Copie o link a seguir em seu navegador e confira:
    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/Lei/L12378.htm
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  34. Das varias duvidas que eu tenho sobre o curso e também sobre o mercado de trabalho, varias dessas duvidas já foram respondidas, mais ainda fiquei com uma que eu sempre me faço.....
    Depois de formado, é ESSENCIAL na vida de um arquiteto ter disponibilidade de mudar para outros estados atras de emprego?
    Moro no estado do ES, e por morar com a minha mãe, sou eu que ajudo ela, então não seria algo viável para min viajar sempre atras de trabalho =(...

    ResponderExcluir
  35. Por vezes pode acontecer o contrário: você consegue se estabelecer como arquiteto numa cidade, seus projetos começam a ser comentados e fica difícil você ir trabalhar em outra região. Geralmente o raio de atuação de um arquiteto autônomo com escritório fixo não ultrapassa os 50 quilômetros: ele acaba trabalhando em três ou quatro cidades, no máximo.

    ResponderExcluir
  36. Jessica Oliveira12/05/2013 23:42

    Ola Jean! Eu tenho 20 anos e faço o terceiro semestre de publicidade, mas não sei se é isso o que quero, eu gosto do ambiente da faculdade, dos amigos, dos bons professores, porem ao me projetar no futuro não me vejo nessa carreira. Desdo primeiro semestre não sei se escolhi certo, não sei se é insegurança ou nao. Estou meio desanimada.. eu gostaria de trocar de curso pra arquitetura, mas tenho medo de nao ser oque eu acho que seja, adoro design de interiores, desenho casas de vez e quando e toda vez que vejo um aluno de arquitetura me da um aperto no coraçao. Queria saber mais sobre a rotina de um arquiteto, e como é a faculdade, e se puder me aconselhar ! Eu poderia ficar perdida no curso na area de exatas ja que nao faço calculos a algum tempo?

    ResponderExcluir
  37. Olá Jessica,
    Se você ler o texto novamente e todos os comentários, vai concordar comigo que fica difícil acrescentar algo especificamente para o seu caso. Inclusive experessei uma opinião sobre cursos de publicidade e jornalismo.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  38. Olá Jean,

    Meu nome é Yan, e eu sempre pensei em cursar arquitetura. Mas eu meio que desanimei, pois iria cursar em uma faculdade particular aqui no Rio de Janeiro, e não sei se poderia confiar em uma universidade de segunda linha para cursar arquitetura. Eu queria saber, se independente da minha dedicação, eu teria chances no mercado, com o diploma de uma faculdade de segunda linha.

    Desde já,
    agradeço !!

    ResponderExcluir
  39. Caro Yan, quem faz a faculdade é o aluno, e não o contrário. Além do mais, muita coisa você acaba aprendendo trabalhando, mesmo depois de formado. Seja você um estudante de primeira linha e um profissional do mesmo quilate. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  40. Mariana Soares22/07/2013 14:16

    Olá Jean,
    Meu nome é Mariana e tenho apenas 15 anos, sou de Boa Vista(RR. Queria te agradecer pois você me ajudou muito a concretizar o que já estava em mente. Sonho em ser arquiteta desde muito cedo, com apenas 6anos falei para minha mãe que quando eu ficasse grande eu iria projetar uma casa para ela, seria a casa mais linda. Bom foi história de criança, mais eu fui crescendo e a vontade crescendo junto comigo, você me ajudou a esclarecer muita coisa que eu estava com duvida, peguei a lista completa de livros que tem em seu blog. Visitarei seu blog mais vezes.

    ResponderExcluir
  41. Olá Mariana, é uma satisfação ler uma mensagem como a sua. Com certeza a casa de sua mãe será a mais bonita de todas - ao menos tenha essa vontade em mente quando for realizar o projeto para ela e para todos aqueles que te contratarem no futuro. Saúde e sucesso!

    ResponderExcluir
  42. Olá Jean!

    Gostei muito de sua matéria sobre arquitetura, você realmente me parece ser uma pessoa que ama o seu trabalho. Faz algum tempo que estou pensando em cursar arquitetura e urbanismo, porém, estou indeciso entre outro curso, o de jornalismo. Gosto muito da parte da fala e da escrita, o que me faz querer ser um jornalista. Mas, por outro lado, arquitetura também me atrai em vários sentidos, contudo, fico em dúvida em relação se serei criativo a ponto de realizar tantos e distintos projetos. O que você me aconselha?

    Muito Obrigado. Tudo de bom em sua carreira profissional. Que Deus lhe abençoe!

    ResponderExcluir

  43. olá Jean,
    Moro no Rio, tenho 20 anos e estou no 5o período de Direito. Lembro que até o último segundo do ensino médio eu tive dúvidas entre prestar vestibular para Arquitetura ou Direito. Áreas bem diferentes entre si, mas ambas prendiam meu interesse. A Arquitetura esteve presente na minha vida desde cedo, nasci com jeito para desenhar e era a coisa que mais fazia quando criança. Meus pais sempre lembram que eu gostava de pegar folhetos de propagandas de plantas de prédios, aqueles que distribuem de graça sabe? Outro dia encontrei uma pasta com diversos desenhos que fiz com 11 anos e achei desenhos de casas, apartamentos, vistos de cima, detalhes de decoração, todos desenhados! :) Deu um aperto no coração olhar aquilo que era feito numa idade tão inocente, né? Eu tava longe de pensar no que queria da vida naquela época...Enfim, até o momento que entrei no ensino médio e estudar se tornou prioridade, desenvolvi uma ideia que queria ser "bem-sucedida" acima de tudo! Sempre preferi a área de humanas e me introduziram o Direito, de primeira achei que era uma carreira promissora!! Com o argumento que teria que fazer provas de matemática e física no vestibular, além de haver matérias de exatas no curso de Arquitetura, optei pelo Direito! Desde o começo foram inúmeras dúvidas, vi que nem todo mundo que está lá é apaixonado por aquilo, achei que eu poderia viver assim também. Me formar em Direito e fazer uma pós em outra coisa, pensei mais além, e todos meus objetivos foram bem longe da carreira jurídica! Me toquei que meu objetivo era me formar em Direito para ter o diploma e certa estabilidade e depois encontrar algo que eu goste...mas por que isso? Por que não me "render" de corpo e alma em um curso que me satisfaça, me traga esperanças, enfim, me motive??!
    Me encontro em um momento de decisão, não posso largar o Direito agora, pois acabei de começar o período. Então, se for pra valer, período que vem, com 21 anos, eu começaria a faculdade de Arquitetura!
    Você, como arquiteto, acha que estou me precipitando? Há sempre o medo de largar algo mais "estável" para algo mais "arriscado", mas que possa me trazer muito mais prazer a longo prazo! Tenho muito medo e me sinto confusa, gostaria muito que você compartilhasse sua opinião. Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  44. Ao Anônimo de 14/08/13 15:13,
    Também pensei em cursar Jornalismo antes de prestar o vestibular. Ainda cogitei fazer Publicidade.
    Acabei desistindo destes cursos pois são profissões que não contam com reserva de mercado provida por conselhos profissionais. Isso quer dizer que, para ser um jornalista ou publicitário, não é preciso ser formado nestas áreas.
    É justo? Quem sou eu para dizer? Mas é o que acontece no Brasil.
    Bem ou mal, o arquiteto e urbanista conta com um conselho profissional - CAU - que pode, em tese, processar quem pratica o exercício ilegal da profissão.
    O contrário não acontece: muitos estudantes de Arquitetura acabam trabalhando como jornalistas e publicitários.
    Neste ponto, o curso de Arquitetura é mais atrativo.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  45. Prezada Caroline,
    Obrigado pelo seu depoimento, que deveria ser lido por todos aqueles que acessam este artigo.
    Se não estou enganado, o quinto período do seu curso equivale a começar o terceiro ano da faculdade, ou seja, você está quase na metade do curso.
    Você pode não se empolgar muito com as aulas de Direito, mas esta é uma área de estudo que muitas pessoas deveriam percorrer, mesmo sem a pretensão de se tornarem advogadas.
    Complicado, mesmo, é passar na OAB.
    Você já imaginou ter os dois diplomas? Basta investir mais dois ou três anos de estudo. É mais ou menos o que falta para terminar Direito mais o curso completo de Arquitetura, com a vantagem que você não joga fora os dois anos que já estudou no terceiro grau.
    A decisão é sua! Boa sorte!

    ResponderExcluir
  46. Olá Jean!
    Fui olhar seu blog para conferir se havia novos comentários e obrigada pela resposta!! Sou a Caroline, aluna de Direito confusa e com sonho de fazer Arquitetura! Que bom que meu depoimento lhe interessou. Em relação aos dois diplomas, você não é o primeiro a me dizer isso..muitos me falam que uma faculdade de Direito não faz mal a ninguém, abre portas, etc..mas tudo que eu penso em fazer no futuro não tem muito a ver com o Direito, portanto, seria mais uma perda de tempo e dinheiro, estudo na PUC-Rio. A faculdade proporciona uma transferência interna para o curso de Arquitetura, até já puxei umas 2 matérias para ter uma experiência..o curso de Arquitetura dura 5 anos! Faltam 2 anos e meio para eu me formar em Direito... Se eu realmente fizer Arquitetura depois de formada, você, como arquiteto, vê um diferencial? As duas áreas são bem distintas..não sei se o que eu aprendi em Direito seria útil para Arquitetura..além de não me imaginar como advogada, já estagiei em Defensoria Pública também, não foi uma experiência muito animadora! Enfim, isso é uma decisão que preciso tomar, espero que dê tudo certo no final!! Obrigada!

    ResponderExcluir
  47. Caroline,
    Se a PUC-Rio trancar a sua matrícula em Direito você pode ficar quantos anos sem reativá-la?
    Quem sabe você possa estudar Arquitetura e depois voltar para o Direito, cumprindo algumas matérias por semestre para conciliar com a carreira.
    Os advogados brasileiros estão descobrindo um filão na construção civil.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  48. Caro Jean,
    Sou estudante, tenho 17 anos, meu colégio é aqueles técnico e eu faço curso técnico de informática lá, mas me decepcionei muito com esse curso e lá tem edificações, ah se eu pudesse voltar no tempo com certeza faria edificações. Não sei ainda uma carreira pra seguir, primeiramente pensei no design gráfico, mas não dá pra mim, sou péssimo pra criar coisas, sem criatividade. Pensei na nutrição, pois gosto muito de me alimentar bem, gosto de fazer dietas e faço musculação, talvez isso seria muito bom pra mim, mas estou em dúvida entre nutrição e arquitetura, e uma matéria que eu gosto muito é matemática, eu me relaciono muito bem com os números e eles comigo, se possível queria sua opinião a respeito da minha situação.
    Agradeço desde já

    ResponderExcluir
  49. Prezado Lucas Rp,
    Se você se julga sem criatividade obviamente terá dificuldades em cursar Arquitetura, pois ela será cobrada de você o tempo todo.
    Reveja também seu interesse em fazer Nutrição, pois gostar de se alimentar bem não quer dizer que você deva seguir esta profissão.
    Talvez seja interessante para você fazer um teste vocacional. Gostar de matemática indica que você possa se dar bem em Engenharia Civil, por exemplo. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  50. Karina Duda.26/08/2013 20:19

    Olá meu nome é karina e estou terminando o terceiro ano do ensino médio ,tenho essa vontade de ser uma grande arquiteta ,tenho criatividade ,mais o que mim deixa mais bolada é que eu não sai desenhar e a matemática eu gosto só eu penso assim que agente praticando tudo se resolve ,mais à varia coisa para que eu não faça este curso que é a oportunidade de emprego na minha cidade e o medo de não dar conta ser muita coisa pra minha cabeça e também tem o medo de quando terminar não arrumar um trabalho digno .mim dá uns conselhos por favor Jean Tosetto.

    ResponderExcluir
  51. Olá Karina Duda,
    Leia o texto com atenção, bem como os comentários e outros artigos relacionados, pois você terá muitas dúvidas esclarecidas.
    Leia bastante por sinal: até bula de remédio. E escreva mais também.
    A leitura assídua fará você se expressar melhor e com mais clareza, e isso você poderá usar em qualquer profissão que escolher.
    Que a Força esteja com você!

    ResponderExcluir
  52. eu sempre quis fazer arquitetura e urbanismo,agora que eu faço, que estou no meio dessa profissão não vejo muito futuro financeiro nessa profissão...
    Vi que você citou ali que sua mãe é psicologa, eu estou com interesse em trocar para psicologia, pois me interesso também por isso e creio que o retorno financeiro é muito bom, gostaria de uma opinião sua sobre

    ResponderExcluir
  53. A mãe de quem é psicóloga? Leia o texto de novo, mas desta vez prestando atenção.

    ResponderExcluir
  54. Natália Buzatti13/09/2013 10:46

    Olá Jean, como todos que comentaram seu blog, também fiquei maravilhada com as preciosas informações nele contidas,então parabéns, seu trabalho está excelente aqui e acredito que seja um grande arquiteto, então gostaria muito que me esclarecesse algumas dúvidas ( se quiser, logicamente). Eu moro no interior de minas, e ano que vem é meu ultimo ano no ensino médio... A muito tempo venho prestando atenção em arquitetura, que na verdade foi uma escapatória para desistir do curso de design de moda, que certamente me frustaria... Então, comecei a me fazer gostar de arquitetura, que é um curso envolvendo a arte, que é minha grande paixão, e como gosto de exatas... Porém, eu simplesmente me fazia gostar, sendo que não era o que eu realmente queria,até o início deste ano! Comecei a procurar muitas informações sobre arquitetura, e de uma forma que não sei explicar, comecei a me apaixonar pelo o curso... Estou cada vez mais certa que arquitetura é a profissão que quero seguir é fantástico, acho que encontrei meu lugar na arquitetura. Mas alguns pontos me deixam muito preocupada... A arquitetura da minha cidade é voltada para o barroco, isso interfere em alguma coisa na minha formação e meu trabalho, já que me interesso pela arquitetura moderna, e pretendo me especializar em interiores? Eu tenho algumas universidades que me chamaram a atenção, que é a ufmg e ufla, qual delas seria mais favorável? Também penso em montar meu próprio escritório na minha cidade, que como é pequena, seria um ramo pouco competitivo, e de, talvez, procura, o que me diz disso? E por fim, tenho duvido sobre arquitetura e engenharia, apesar de estar mais ligada a arquitetura, o que seria melhor?
    Desde já agradeço, e esperarei ansiosamente por sua resposta que será, no mínimo dos mínimos, considerável!

    ResponderExcluir
  55. Prezada Natália Buzatti, você tem nome e sobrenome de arquiteta. Já posso até imaginar uma placa de obra com sua assinatura.
    Não se preocupe em viver numa cidade voltada para a arquitetura barroca pois este é justamente um diferencial na sua formação.
    Não é só a faculdade que forma uma aluna: a cidade onde mora ou passou a infância também é um referencial no repertório cultural de uma arquiteta. Se você gosta de arquitetura moderna o prato fica completo.
    Sem conhecer pessoalmente as universidades que você mencionou, fica difícil recomendar uma ou outra, mas a ideia de se estabelecer em sua própria cidade pode ser interessante, desde que haja a expectativa de crescimento do mercado da construção civil na sua região.
    Não se aflija se tiver que mudar para uma cidade que esteja em vetor de crescimento. Procure ser pioneira neste sentido.
    Tente não ser mais uma num grande centro já estabelecido pois deste modo o Brasil sequer se desenvolve.
    Mais incentivo do que isso é impossível.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  56. Rafaela Fayad19/09/2013 20:42

    Olá Jean, parabéns pelo seu blog, com certeza vai ajudar muita gente em duvida como eu. Bom,eu acho que sou mais indecisa das pessoas, começei um curso de psicologia, e parei por medo da instabilidade financeira, comecei psicologia por que sou uma pessoa muito sensivel, e acho que essa sensibilidade pode ser útil para a arquitetura,mas minha grande duvida é com relaçao a desenhar, nunca fui um Da Vince, será que essa habilidade de desenho eu "adquiro" no decorrer do curso ou ela é um pré requisito.

    ResponderExcluir
  57. Rafaela Fayad19/09/2013 20:47

    Uma outra dúvida, Arquitetura industrial, como é essa área? Gostaria de saber pois na minha cidade tem um polo industrial muito grande e quero saber se essa área é rentável e satisfatória profissionalmente.

    ResponderExcluir
  58. Rafaela Fayad, com os novos programas de computador para auxílio na elaboração de projetos e maquetes eletrônicas, ficou mais fácil para os arquitetos que possuem certa dificuldade em se expressar com desenhos à mão livre.
    Obviamente projetar sem o auxílio de um rascunho exige um esforço mental ainda maior, pois a concepção dos espaços é trabalhada integralmente na cabeça do profissional e pode acontecer distorções no momento de passar tudo em escala.
    É raro um profissional autônomo trabalhar com Arquitetura Industrial, pois esta atividade é muito casada com a Engenharia Mecânica e de Produção. Geralmente são escritórios com profissionais mesclados que fazem esse tipo de projeto que sim, pode ser muito rentável, a depender da capacidade técnica dos profissionais.

    ResponderExcluir
  59. Olá, meu nome é Sabrina Novaes
    primeiramente parabéns pelo seu blog.

    Bom minha dúvida é a seguinte, tennho 23 anos. já fiz vários testes vocacionais sempre dá as áreas ligadas a arquitetura,design e artes.
    Eu sou uma pessoa que adoro ler(algumas pessoas acham que eu sou até fanática) gosto muito de museus tenho bom gosto ligados a decoração gostaria muito de seguir a carreira de arquiteto, mais tenho um pouco de medo pois além de ser um pouco colocada para baixo, pois muitos na minha fámilia dizem que só tem calculo etc..
    sempre gostei de desenhar mais não desenho bem. Você acha que tenho chances?
    E você acha que os testes vocionais ajudam?
    pois ainda tenho dúvidas mesmo eles dando sempre o mesmo arquitetura etc...

    Obrigada

    ResponderExcluir
  60. Sabrina Novaes, é claro que você tem chances. Vejamos: 1) os testes vocacionais indicam aptidão; 2) você gosta de ler; 3) você gosta de desenhar.
    Independente da profissão que escolher, você precisa melhorar um pouco o seu modo de escrever, atentando mais para a pontuação. Me desculpe dar uma de professor de Português, porém é bom não confundir "mais" com "mas".
    Não deixe as pessoas colocarem a Arquitetura para baixo, pois ela é essencial para o desenvolvimento de qualquer país decente.
    O Brasil precisa de muitos arquitetos apaixonados e compromissados com a profissão.
    O que você está esperando? Vamos embora estudar! Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela atenção.

      Vou prestar mais atenção na minha escrita.

      Excluir
  61. olá jean meu nome é lany tenho 18 anos e eu sempre amei desenhar saber sobre arte,o que me encorajou a prestar vestibular para arquitetura foi lembrar de uma exposição que uma vez eu fui sobre a Lina Bo Bardi. Meu maior medo é, nao sou boa em matematica e tambem tenho dificuldades em dimensão das coisas, isso dificultará minha vida?

    ResponderExcluir
  62. Lany, procure gostar de matemática e descubra as suas diversas aplicações, inclusive com resultados estéticos positivos. Espero que você tenha professores que saibam despertar isto em você.
    Leia bastante e aprimore seu modo de se expressar por escrito, prestando mais atenção na pontuação de seu texto. Não parece, mas são detalhes que fazem a diferença na profissão. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  63. quantos anos um arquiteto tem que cursar?quanto ganha um arquiteto?

    ResponderExcluir
  64. Olá Jean !
    Então, eu tenho 13 anos e estou prestes a entrar no ensino médio. Esse domigo vou fazer vestibular pra o iF, pra o curso técnico de edificações. Não lembro quando surgiu essa vontade, mas faz um tempinho já, vontade de ser arquiteta. Eu quero ser arquiteta e um monte de coisas, mas todas tem ligação entre si. Então, essas coisas são: arquiteta, designer de interiores, web designer, designer gráfico, fun designer e blogueira. Só que tem a questão financeira, isso é importante também, sei que não tem segurança nesse aspecto, pois se eu adoecer, tenho que dar um tempo no trabalho, porém, dependendo de quanto eu ganho, não preciso me preocupar. Quanto ganha mais ou menos um arquiteto num projeto de um edifício de três andares, por exemplo. É uma coisa curiosa minha, não quero ser milionária, nem necessariamente rica, mas bem de vida sabe ? Classe média alta. Adoro desenhar, desde que peguei num lápis, saio riscando tudo que vejo quando tenho uma caneta, elogiam muito meus desenhos, já fiz algumas plantas por passa tempo. Desenho e geometria... Gosto ! Mas o meu pior problema é a insegurança financeira. Fiz um projeto assim: faço concursos públicos, uma hora eu passo, ao mesmo tempo faço faculdade. E outra dúvida é sobre: trabalhar numa empresa vs autônoma. Decidi autônoma, mas como começo ? Os clientes me encontrarão como ?
    Tenho treze anos e me acho nova pra pensar assim, mas é que me preocupo muito com o futuro, em três anos termino o segundo grau. Meus pais não são formados, só meu pai trabalha, na Justiça Federal, minha mãe começou a estudar agora a incentivo dele. Meus pais são muito orgulhosos de mim por eu ser inteligente (porém não estudiosa), e meu pai as vezes dizia pra eu ser delegada, juíza, essas coisas. Mas agora ele não diz mais isso, acho que como tomei essa essa decisão meio nova (como disse, já faz um tempo), ele devia achar que é mais um "querer ser quando crescer", mas não é. Ele me apoia nas minhas escolhas, o que é muito bom.
    É isso, gostaria de saber o que acha e que respondesse as perguntinhas.
    Sucesso pra você !

    ResponderExcluir
  65. Olá Mariana, o conselho mais importante que posso dar para você, que tem apenas 13 anos, é: não queira crescer antes da hora.
    Ser gente grande é legal, mas tem muita responsabilidade em jogo. Além disso, todo adulto precisa carregar consigo a lembrança de uma infância e uma adolescência bem vivida.
    Leia bastante, escreva bastante, desenhe bastante, mas não tenha receio de brincar bastante também. Deixe seus pais tomarem conta da casa.
    Quando eu tinha 13 anos, passava mais tempo jogando futebol do que outra coisa. Hoje, faz muito tempo que não chuto uma bola, mas quando vou dormir ainda sonho com as jogadas que fazia.
    Não escolha fazer Arquitetura por causa da renda ou por causa de uma moda eventual: faça a escolha de uma profissão pela qual você sinta afinidade e interesse espontâneo.
    Para ser uma arquiteta de futuro, você precisa ser criativa e empreendedora. Já para passar num concurso você precisa de muita disciplina e estudo. De qualquer modo, nunca será uma moleza.
    Se seus pais perceberem que você leva a Arquitetura a sério, eles vão te apoiar, certamente. Então, a questão financeira será uma consequência natural do seu talento, do seu empenho, e da capacidade de ser pioneira numa região em expansão.
    É sempre mais difícil entrar num mercado que já está ocupado, mas isso é assunto para alguns anos adiante.
    Por enquanto, divirta-se!

    ResponderExcluir
  66. Olá, meu nome é Carla, e cursar arquitetura é um dos meus maiores sonhos, mas tenho medo porque não tenho talento para desenhar, tenho amigos que me falam que se eu não tenho o talento de desenhar, o curso não é para mim então, e outros que dizem que eu vou adquirir esse talento com o decorrer do curso (claro, isso se eu me esforçar bastante) e já estou ficando louca com isso, o que você tem a dizer sobre isso? desde já eu agradeço!

    ResponderExcluir
  67. Carla, talento é uma aptidão que nasce com a pessoa. Um talento pode ser descoberto ou pode ser aprimorado com a prática, mas não pode ser simplesmente adquirido.
    Não ter talento para desenhar não quer dizer que você não possa ser arquiteta, mas quer dizer que você vai ter que se empenhar mais.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  68. Olá Jean,

    Tenho 18 anos e ano passado eu entrei numa faculdade particular de São Paulo com a mesma idade com a qual você iniciou seu curso, não quis fazer, sabe quando você sai do colégio e fica com medo de o curso não ser o que você espera, ou até mesmo se sentir uma perdida na faculdade? Haha, foi o meu caso, e ainda tinha também a sonhada USP, aí fiz cursinho e irei prestar novamente vestibular nesta segunda na mesma faculdade particular, espero que dê tudo certo.

    Mas o que eu gostaria de perguntar mesmo é se você tem seu próprio escritório ou como você começou? E você acha que tomei a decisão errada? Pois passado um ano, olho pra trás e parece que apenas adiei meu sonho. Sempre ouço que para sermos arquitetos, temos que ser criativos e também viajar para conhecer o jeito de pensar dos outros até mesmo pela Arquitetura. Porém, como nada é perfeito, meu medo é o seguinte: viajar de avião. Haha, acho que eu vou ter de encarar alguns dos meus medos se não quiser ficar restrita somente a uma área.


    Obrigada,



    Bruna.

    ResponderExcluir
  69. Bruna,
    Tenho escritório próprio desde que sou formado. Decidi que seria um profissional liberal - autônomo - ainda na faculdade, pois não queria ter patrão.
    Boa sorte no vestibular da USP, se você passar, entre vacinada contra a politização excessiva no campus e foque nos estudos.
    O medo de avião é fácil superar. Basta ver os benefícios que uma boa viagem pode oferecer: cultura e vivência que slides em sala de aula não fornecem.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  70. Oi Jean, muito obrigada!
    Não consegui passar na Usp esse ano, a prova estava mais difícil e acho que não era meu foco mesmo, então, vou fazer Mackenzie, a faculdade da qual eu falei...aí agora é só esperar! E quanto ao medo de avião, acho que vai ser um medo que aos poucos vou superando, quem sabe vira até hobbie hahaha! Só que não...vamos aos poucos.

    ResponderExcluir
  71. Bruna,
    O Mackenzie tem um ótimo curso de Arquitetura, a despeito do que certos rankings indicam. Lá tem a Livraria Bookstore, onde o Antonio Ricarte trabalha e onde você poderá adquirir ótimos livros, inclusive o meu, contanto a história do MP Lafer.
    Que a Luz esteja com você!

    ResponderExcluir
  72. Olá Jean! É a primeira vez que visito seu site e estou encantada. Gostaria de parabenizá-lo e agradecer por compartilhar um pouco sobre a carreira e o curso. Sou advogada recém formada, tenho 23 anos, mas sempre fui fascinada por arquitetura, desde sempre mesmo. Leio tudo sobre o assunto, coleciono alguns rabiscos de ideais e sempre invejei meus amigos arquitetos rs. Agora que já estou trabalhando penso em cursar arquitetura, realizar meu antigo sonho. Trabalho no período da tarde e tenho a noite livre para estudar e a manhã para estagiar. Gostaria de saber se é fácil encontrar estágios na área. Se os escritórios costumam contratar estagiários e se remuneram, pois para mim seria perfeito estagiar desde o comecinho.
    Desde já agradeço.
    Amanda Aquino.

    ResponderExcluir
  73. Obrigado pela visita, Amanda.
    Não creio que tentar um estágio logo no primeiro ano de faculdade seja profícuo na formação em Arquitetura. Reserve os dois primeiros anos para assimilar o básico das técnicas de desenho e do vocabulário do ofício. Então você terá melhores condições de solicitar uma vaga neste sentido.
    Aproveite o período da manhã para leituras, esportes e tarefas extras da faculdade - o que será muito mais saudável nesta fase da sua vida.
    No mais, boa sorte!

    ResponderExcluir
  74. Boa tarde Jean, Tenho 18 anos e gostaria de prestar Arquitetura, mais tenho muitas duvidas em relação a qual universidade ingressar. Vejo como se eu entrar em uma universidade "qualquer" poderei estar preparado para o mercado mas estarei despreparado para ser um profissional liberal, pois não terei tido toda uma preparação "adequada".
    Ja em uma universidade de nome estarei recebendo todo o conhecimento completo desses 5 anos.
    Estou certo sobre esta minha visão?
    Pretendo assim que terminar a faculdade ser um profissional liberal assim como você...também não gosto de chefes mandões ;)...e acredito que sendo assim quanto mais conhecimento melhor, pois estarei competindo com outros escritórios.
    Também estou certo sobre isso?
    Só mais uma coisa. Quando você começou como profissional liberal, teve dificuldades no inicio em relação a encontrar clientes e se estabelecer no mercado?
    Obrigado pela atenção e parabéns pelo blog..curto muito suas matérias.

    ResponderExcluir
  75. Caro Wellington,
    Se é verdade que quem faz a faculdade é o aluno, e não o contrário, também é verdade que a faculdade deve ter um mínimo de qualidade.
    Qualidade não se traduz apenas pelo nome e pela tradição. Portanto, você tem que visitar as faculdades onde deseja prestar o vestibular. Analise as condições prediais, a maquetaria e eventuais laboratórios.
    Se eu contar como comecei minha carreira como liberal precisarei escrever um livro, o que alias é uma ideia que está germinando na minha cabeça.
    Abração!

    ResponderExcluir
  76. Karina
    olá Jean ,estou aqui a primeira vez em seu site e ameii.Bom tenho 17 anos e sou de famila pobre ,meu pai é pedreiro , e minha mãe é dona de casa ,terminei o ensino médio e estou querendo presta vestibular para arquitetura mais a cidade em que eu moro é muito pequena (interior de Maceió)meus medos são pq eu só sei desenhar um pouquinho e nem são desenho de prédios e sim de pessoas ,gosto das matérias de exatas mais tenho smedo de naum arrumar um emprego .obr

    ResponderExcluir
  77. Karina,
    Creio que se você ler novamente -com calma - este artigo e seus comentários, terá as respostas para os seus anseios.
    Se é um incentivo para prestar o vestibular de Arquitetura, ele já está dado. Estude bastante e boa sorte!

    ResponderExcluir
  78. Ola, meu nome é Márlon e comecei o curso de direito esse ano, mas tenho um grande interesse por arquitetura pelo fato de planejar casas e principalmente areas de lazer, sempre fui apaixonado por construçoes de maquetes de diferentes lugares usando a imaginaçao, acho que entrei no curso de direito mais pela a opiniao da familia, ja que todos falavam que pelo fato de nao ser muito fã da calculos direito tinha que ser o curso pra mim e que nao tinha outro, e tenho um certo medo de falar que nao é o direito o curso que me agrada.
    Gostaria muito de sua opiniao, se mesmo eu nao sendo muito afim de calculos eu me daria bem, se o mercado de trabalho para os arquitetos esta bom e se com amor ao que faço posso garantir uma boa estabilidade financeira.
    Obrigado !

    ResponderExcluir
  79. Caro Márlon,
    Para cursar Arquitetura - uma faculdade que exige total dedicação e empenho, para depois enfrentar uma carreira que é um leque aberto,mas que também exige força de vontade - é preciso ter convicção.
    Muitas pessoas que escrevem para mim desejam claramente fazer Arquitetura e no fundo querem um incentivo. Vejo que você precisa mais do que um incentivo, você precisa de convicção e isso ninguém pode lhe dar, exceto você mesmo. Tendo convicção, ficará fácil conversar com sua família sobre os rumos que você deseja tomar.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  80. Olá, Jean. Tenho 16 anos e presto vestibular esse ano. Sempre me interessei pelas Exatas, mas decidi há uns dois anos cursar Direito devido à quantidade de cursos e possibilidades de enriquecer. Entretanto, nos últimos meses, me veio à cabeça a ideia de cursar Engenharia Civil ou Arquitetura. Engenharia Civil me parece uma profissão mais certa quanto à salário, que é algo que me preocupa, mas me interesso muito mais por arquitetura, acho uma profissão interessantíssima, que combina muito comigo! O que você acha? Tenho medo de não ganhar bem, pois me preocupo muito com isso. Obrigada.

    ResponderExcluir
  81. Olá anônima, em sua mensagem você mencionou as "possibilidades de enriquecer" e o "medo de não ganhar bem".
    Talvez você não precise cursar a universidade, e neste caso seria melhor usar o dinheiro que seria destinado para manter você na faculdade para aplicá-lo na bolsa de valores, ou quem sabe montar uma franquia. Talvez você possa ingressar na política.
    O que quero dizer é que não existem garantias de enriquecimento pelo simples fato de cursar Direito, Engenharia ou Arquitetura, mas se você deseja ter uma realização pessoal além dos bens materiais, então use seu instinto e sua vontade sincera para escolher que curso deve seguir.
    Longe de ser rico financeiramente, eu faço o que gosto e venho prestando serviços a muitas pessoas ao longo dos anos - se é que isso pode significar algum estímulo para você.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  82. Olá,meu nome é Brendha Mascarenhas sou do interior da Bahia, e desde meus 11 anos tive uma paixão muito grande pela arquitetura. E hoje curso o 2° ano do ensino médio e tenho muita certeza que quero fazer arquitetura, mas não tenho talento algum com desenho, isso vai me prejudicar?... Eu me inspirei muito em você sou jovem e ainda tenho duvidas sobre arquitetura ou engenharia civil... Adoro ficar planejando ambientes, e tentando desenhar algum sempre estou procurando saber cada vez mais sobre a arquitetura...
    Qual dica você me da com relação a não saber desenhar.. Isso vai atrapalhar meu desempenho?...

    ResponderExcluir
  83. Olá Brendha,
    Comece desde hoje a desenhar! O primeiro passo é copiar: pegue uma fotografia de alguma edificação e tente transpor ela para o papel através de sua observação.
    Depois vá para a rua e procura algo interessante para desenhar: pode ser um coreto de praça, ou uma ponte, ou até uma árvore.
    Use lapiseira de ponta grossa, com grafite 2B. É para borrar mesmo.
    É somente com a prática que você vai se sentir segura para ir em frente. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  84. Muito Obrigada,Jean Tosetto! Adorei suas obras...!

    ResponderExcluir
  85. Jean Boa noite. meu nome é cadu sou de interior de sp, tenho 23 anos queria saber quais areas eu poderia trabalhar dentro arq. além de p. liberal e se sabe me dizer + ou - qual um renda dentre essas areas.
    pois temos que nos preocupador com futuro,mesmo sendo area pelo gosto ou pela vocação mas que isso não se torne uma dificuldade para adquirir liberdade financeira. tenho 23 anos na sua opnião seria muito tarde pra ingressar na faculdade e no mercado depois de formado ??

    ResponderExcluir
  86. Olá Cadu,
    A Arquitetura precisa de profissionais apaixonados pela profissão, daqueles que não pretendem se aposentar dela. Então, com 23 anos de idade, você pode perfeitamente começar a faculdade, respeitando tais atributos.
    Mas se você só está pensando em ganhar dinheiro, então não posso te ajudar: isso depende de cada um e receitas que servem para uns não se aplicam aos outros.
    Certamente há um leque aberto para trabalhar com Arquitetura, migrando para outras áreas onde a formação de um arquiteto é bem vinda.
    Recebi a bola, botei ela no chão e lancei lá na frente para você. Agora é contigo.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  87. Pois jean vc toda razão, mas que resumi um pouco minha duvida rs, e sempre gostei de arq,o que representa para as pessoas e todo trabalho relacionado, tenho certeza que "campo" emocional fiquerei realizado e acredito que assim como toda as pessoas,arq pra mim é como se dom onde cada pessoa tem o seu,e veja assim você. talvez por esse motivo nao cheguei fazer qqr outro curso.
    e assim como tudo na vida tem seus os dois lados, queria entrar consciente sabe, nunca tive a pretenção em enriquecer, mas sim um receio como te disse liberdade finan, e dificuldade e me manter independente, se é difil o mercado.Pois minha cidade por ser pequena tem muitos profissionais na area. então fico preocupado e nao me estabelecer trabalahr no que gosto e ter o basico que for por meu merito entendi. mas absorvo seu conselho obrigado jean,
    e parabéns por seus trabalhos e compartilho do seu bom gosto rs
    abraço!

    ResponderExcluir
  88. Olá Jean, gostei muito desse seu espaço. Bem...Tenho 30 anos, sou técnica em segurança do trabalho, mas não é tão a minha praia. Sempre gostei muito de fazer coisas criativas. Comecei faculdade de farmácia pela curiosidade e combinação de fórmulas, mas não pude continuar. Amo gastronomia, arte, moda, decoração. Mas cai de pára quedas na segurança do trabalho e para não desfocar tanto penso em dar continuidade na área, em pós graduação de eng.de seg. do trab., mas não sou tão fã de exatas para a graduação de engenharia.Como amo tudo que requer criatividade, sou muito disciplinada, curiosa e perfeccionista, pensei em arquitetura, uma profissão para mim incrível, onde você transfere para o papel ou computador uma ideia e depois a torna real e ainda por cima não tem só a parte de cálculos, tem a criação, a arte, as matérias humanas também. Ainda por cima me permitirá tentar a pós também, e ter duas opções a da pós na área que já atuo e também criando com a arquitetura. Mas tem um porém, não sou boa em desenhos. Gosto, mas não tenho esse dom, é possível tentar assim mesmo e me tornar uma arquiteta tão boa quanto aqueles que nasceram com o dom de desenhar? Começar a estudar aos 30 anos nessa área é mais complicado para se fazer nome no mercado por exemplo? É tarde para o desabrochar da profissão? Quais requisitos são imprescindíveis para se tentar a área e evoluir na profissão? Saber desenhar é um requisito ou posso aprender e adquirir esta habilidade no curso?
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Monique, seu eu for responder pergunta por pergunta, precisaria escrever um novo artigo para o site, ou talvez um livro. Na verdade é nisto que estou pensando: escrever um livro para quem deseja seguir carreira na Arquitetura.
      Será que você teria paciência para esperar o livro ficar pronto?
      O que posso lhe responder agora é que, na sua idade, você pode escolher qualquer rumo que deseja tomar na vida, pois passará bem mais de 30 anos trabalhando naquilo que realmente deseja fazer.
      Convicção? Só você pode ter.
      Que a Luz esteja em seu caminho!

      Excluir
  89. Ola, primeiro gostaria de falar que gostei do texto, mas minha dúvida é a seguinte: Estou cursando Arquitetura em uma faculdade particular, estou gostando muito do curso, porem tenho gastado muito dinheiro, gostaria de saber se é possível ganhar uma remuneração considerável depois de me formar, pelo menos uns dois mil?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe, de acordo com o sindicato e o conselho profissional, um arquiteto registrado deve ganhar, no mínimo, o triplo que você mencionou. A realidade, no entanto, é bem diferente para quem procura emprego. Já se você for autônomo ou profissional liberal, vai depender do seu talento de empreendedor e bom vendedor dos próprios serviços, além das habilidades inerentes do ofício, para ter uma renda digna que sim, é possível.

      Excluir
  90. Olá Jean, tudo bom? Meu nome é Louise e comecei mês passado a faculdade de matemática na ufrj. Mas ainda fico em dúvida, pois sempre gostei muito de criar e desenhar, apesar de gostar batante de matemática. Uma grande dúvida que tenho, é que depois de formada em matemática, se teria como trabalhar em algo que fosse pro lado de arquitetura e o que seria preciso pra isso. A outra, é que se tem como ter um bom padrão de vida trabalhando como arquiteta em uma empresa (como a petrobrás, por exemplo), passando através de um concurso. Pois não tenho vontade de ter meu próprio escritório e tal.
    Desde já agradeço a ajuda! E parabéns pelo blog, muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Louise, para trabalhar como arquiteta só tem um modo no Brasil: cursando Arquitetura. Se o seu objetivo é passar num concurso público, pode fazer isso mesmo com a formação em Matemática, desde que a sua futura função permita. A carreira numa estatal é o sonho de muita gente, mas as melhores perspectivas de crescimento profissional ainda estão na iniciativa privada, salvo para quem ingressa na política. Boa sorte!

      Excluir
    2. Louise
      Entendi... mas é muito difícil para um recém-formado em arquitetura ingressar na iniciativa privada?
      Perdoe minha ignorância no assunto, mas 'iniciativa privada' seria trabalhar numa empresa privada ou não tem nada a ver?
      Meu objetivo mesmo é trabalhar como arquiteta numa empresa boa... é viável?

      Excluir
    3. A iniciativa privada está relacionada ao empreendedorismo, independente de seu porte, sem o Estado como patrão. E "iniciativa" é a palavra chave: você precisa ter ela para se colocar no mercado. Boa sorte!

      Excluir
  91. Ola Jean...
    Estou cursando arquitetura, e estou no 6º periodo
    E é um curso muitoo sofrido, mas que eu amo!
    O meu receio não é tanto a parte financeira, mas o curriculum..
    Ja que estou no 6º periodo e não tive praticamente nenhuma experiencia
    na area, e não estouu encontrando estagio. Portanto eu morro de medo de depois de formada, não conseguir um bom emprego por não ter um curriculum interessante.
    É muito dificil conciliar o curso com um estagio, pois a materia de projeto ocupa minhas madrugadas e estudo a tarde inteira.
    Voce pode dizer se a falta de um 'bom curriculum' durante o curso podera refletir no meu futuro como arquiteta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sarah, não existe receita fixa, pois oque vale para uns não vale para outros. Minha faculdade era integral e também passei muitas madrugadas estudando e fazendo trabalhos.
      Fui redigir meu primeiro currículo quase dez anos depois de formado, mesmo assim para formalizar minha contratação como professor convidado num curso universitário.
      Não cumpri estágio formal durante a faculdade, mas trabalhava nas férias, como balconista de farmácia e até ajudante de marceneiro. Tudo me ajudou quando comecei a trabalhar como autônomo desde o primeiro ano de formado. Se o que fiz não é receita para você, é pelo menos uma referência. Não se desespere. Estude bastante e boa sorte!

      Excluir
  92. Ola jean, tudo bom? Meu nome é Bruna, tenho 20 anos e vou começar a fazer arquitetura no começo de 2015.. minha dúvida é o seguinte.. eu trabalho desde os 13 anos, e não posso nem sequer pensar em parar de trabalhar, pois ajudo nas finanças da minha casa... vou conseguir conciliar essas duas atividades? Tenho uma paixão por desenhos e sempre admirei muito essa área desde pequena, aprendi a gostar com meu pai que também ama essa área, mas tenho medo de ingressar e depois não conseguir acompanhar talvez por falta de horários pra estudos em dias de semana pois trabalho em período integral. o que você acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, existem faculdades de Arquitetura no período noturno - algumas com a premissa "pagou-passou". Mesmo que você consiga levar um curso deste modo, sua formação estará parcialmente comprometida. Se deseja levar seu sonho adiante, prepare-se para sacrificar vários fins de semana, se quiser tirar algum proveito real da faculdade. Muitas pessoas passam por isto e algumas conseguem sucesso na carreira. Boa sorte!

      Excluir
  93. ola jean tosetto, li todos os comentarios para ver se alguns tem mesmo problema q eu, tenho 22 anos nao tenho nem um tipo de experiencia com arquitetura o q mais se aproxima foi faculdade de engeharia mecanica que vis so q desisti no 3 semestre e alguns cursos de desenho (solidworks e autocad), sempre gostei de elaborar projetos do inicio ate o final, me considero criativo e mente aberta para qual quer coisa, nao gosto muito de matematica e fisica mas tenho extrema facilidade para estudo.
    So q estou em duvida se fz mesmo arquitetura, nao sei se tenho realmente o q precisa para seguir essa carreira e se vou realmente progredir nela, vivo em uma cidade pequena e nao tenho certeza se vou ter reconhecimento, financeiro nao ligo muito para isso mas para o q mais me atrai, e nao quero cometer um erro novamente como foi a mecanica (a espera de uma resposta) Obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ralf Carlo, você pode pensar em Arquitetura e perguntar: "o que eu ganho se me tornar um arquiteto?" - Mas a pergunta que deve ser feita é: "o que a sociedade ganha se eu me tornar um arquiteto?"
      O arquiteto, por definição, é um prestador de serviço. O que ele projeta não interfere apenas nos rumos de uma família, ou de um empreendedor, pois gera reflexos na cidade. Você está disposto a colaborar neste contexto? Se a resposta for sim, então você passa por cima de tudo, inclusive das dificuldades.
      Boa sorte!

      Excluir
  94. Boa tarde Jean, meu nome é Cássio e tenho 24 anos. Sou técnico em administração e trabalho como servidor público na prefeitura da minha cidade. Este semestre havia passado no vestibular para economia de uma conceituada universidade pública, mas acabei não indo por questões financeiras. Pretendo começar a faculdade no próximo semestre, e, pesquisando, me interessei muito por arquitetura e engenharia civil, até porque já fiz um curso de construção civil quando mais jovem e sempre me interessei por projetos, desenhos e de ver edificações prontas. Mas não tenho certeza de qual dos dois cursos escolho, em minha cidade há uma boa faculdade particular que tem os dois cursos e pretendo fazer pelo prouni no meio do ano, já que ainda posso usar minha nota do ENEM. Por favor, pode me dizer que critérios devo analisar para decidir o que é melhor, levando em conta que tenho facilidade para os estudos, prezo pelo retorno financeiro, me preocupo com minha idade, além disso, gostaria de me formar e permanecer trabalhando em minha cidade, Ipatinga - MG (não sei se vc conhece, mas é uma região de forte parque industrial e bastante desenvolvida). Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cássio, se você deseja procurar emprego no parque industrial de sua cidade, é mais fácil se colocar como engenheiro mecânico ou químico, mais do que civil. Mas se você deseja trabalhar como profissional liberal, o melhor caminho é ser arquiteto - para tanto analise o mercado da construção civil de sua cidade, se há potencial para expansão nele.
      Você vai concordar que não dá para responder uma questão importante como essa em poucas linhas, pois não conheço você pessoalmente e nem a cidade. Porém, levando em conta que você terá que estudar de noite, a Engenharia parece ser a opção mais óbvia no seu caso. Continue pesquisando antes de decidir.
      Força para você!

      Excluir
  95. Obrigado por sua resposta Jean. Continuarei a pesquisar mais (ainda tenho alguns meses para me decidir), mas acho que optarei pela engenharia civil, apesar de meu interesse por arquitetura aumentar cada vez mais. Parabéns pelo seu site, está ótimo. Que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  96. Olá Jean! Tudo bem ?
    Amei a sua publicação e gostaria de agradecer pela atenção dada a todos devido a quantidade de dúvidas que surgem!

    Tenho algumas dúvidas..
    Quero cursar arquitetura. Eu gosto de matemática, mas tenho um problema quanto a memorizar fórmulas e essas coisas, parece que conforme vai complicando, eu vou me embolando nela. Cursei 2 semestres de administração e quando comecei a matemática avançada, o professor era tão negligente e grosso que eu acabei meio que criando um trauma com matemática :(
    Você sempre foi bom em matemática ou foi se tornando amigo dela com o tempo? Tenho tanto medo de começar e falhar com a matematica..

    E queria saber se o arquiteto só lida com o projeto ou chega a participar da obra também?
    Qual a diferença real do arquiteto para o engenheiro?
    As faculdades dão aulas dos sistemas como o AUTOCAD ?

    Agradeço muito e aguardo retorno !
    Flavia Sprecher

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Flavia, é comum os arquitetos terem menos afinidade com a Matemática do que os Engenheiros, pois a Arquitetura é uma mescla de ciências exatas e ciências humanas. Para não depender do bom humor de professores só tem um jeito: aprender a gostar de estudar a matéria - foi o que aconteceu comigo.
      De acordo com o CAU, os arquitetos são habilitados a desenvolver projetos e administrar obras, tanto quanto os engenheiros, ao menos no âmbito das edificações - obras civis como pontes, viadutos, túneis, estradas e barragens são de outra alçada.
      As faculdades já aderiram há vários anos aos programas de CAD, mas é bom estudar isso além do básico, o que não é difícil.
      Boa sorte!

      Excluir
  97. Tô na dúvida Cruel entre Arquitetura e Engenharia Civil, sempre sonhei em ser um Arquiteto, mais agora que chegou a ora de decidir qual rumo tomar, me bateu essa dúvida.

    ResponderExcluir
  98. Tem um arquiteto chamado Jean (já ouviu falar dele?) que diz o seguinte:
    - Quem vacila não entra no céu.

    ResponderExcluir
  99. Ola Jean , Vo começa a cursa Arquitetura e Urbanismo no meio do ano agora . Mas numca foi um profissao de desde criança, sonhos etc. Foi por acaso , pesquicei sobre a profissao e fiquei apaixonado , magnificado . Mas me deu crise ;De quando eu termina o curso , nao trabalhar na aria , nao conseguir emprego. Um amigo meu disse que pra ser Arquiteto tem que ser de familia rica. E disse mas `` Seja Engenheiro Civil`` o reporno e rapido . isso
    e frustou muito .. E eu nao quero ter duzidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, não dê bola para o que os outros falam. Se você tem convicção para fazer algo, vá em frente.
      Seu grande problema, no momento, são seus vários erros de português. Isso pode tirar vários pontos na sua carreira, lá na frente. Leia mais e escreva mais.

      Excluir
  100. Olá Jean. Bem, fui aprovado no curso de arquitetura da U. Federal do meu estado. Eu me apaixonei pelo curso, arrisquei e consegui passar. Porém, eu tenho um medo absurdo de não conseguir me sair bem nos desenhos. Não sou um desenhista de mão cheia como muitos por aí, e não sei como essa parte de desenhos é cobrada no curso. Tenho medo de acabar me prejudicando nisso. Será que devo arriscar ou procurar logo outra área?

    ResponderExcluir
  101. Giovani, o mais difícil você já fez: passar no vestibular de uma universidade federal. Agora trate de praticar bastante o seu desenho, tanto o manual como o eletrônico. Não tem outro jeito. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  102. Olá Jean. Eu passei em Arquitetura no terceiro ano, mas não fui porque ive medo, não sabia se era o que eu queria mesmo. Fiz um ano de cursinho e não passei,fiquei frustrada, agora prestei vestibular e estou morrendo de medo porque eu pratico os desenhos, mas na prova parece que tem um bloqueio. Será que devo mudar de curso? Sei que é besteira, mas tenho 19 anos e vivem me dizendo "Bruna, isso é besteira, não existe idade certa...", mas ainda sim fico ansiosa. Gostaria de um conselho, por favor.

    Obrigada! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, sua vontade de ser arquiteta precisa ser maior que o medo e a insegurança. Não se sinta pressionada e faça as provas com tranquilidade, se preparando com afinco para tanto. Boa sorte!

      Excluir
  103. Olá jean, meu nome é Diogenes Stefanin,olha eu sempre fui muito ligado a arte, sempre me conheceram pelo o cara que desenhar, ja fiz cursos de desenhos, pintura em tela, ai depois fiz curso de autocad, ai pulei pra fazer uma graduaçao de Design, ou seja eu sempre amei arte, nao sou muito bom em cores, sou daltônico, mais sou criativo, criar é o que eu gosto,e é como fosse um imã, quando vejo qualquer coisa que se refere a arte, tb curto a Arquitetura, sou muito bom em mexer nos programas, aprendo rapido, ai queria pular do design para arquitetura, por achar o curso mais completo, axo q o Design muito limitado, to com 25 anos já,o que vc acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Diogenes, com sua aptidão para desenho e criação, formação em Design e pouca idade, você pode perfeitamente considerar cursar Arquitetura. Ser daltônico não é impeditivo para tanto. Estude bastante!

      Excluir
  104. obg jean, irei mergulhar de cabeça nos estudos, valeu>>>>

    ResponderExcluir
  105. karina duda18/06/2014 03:32

    Olá Jean
    Percebi que vc mim respondeu ,fiquei super feliz e ainda seguir seus conselhos .Bom depois do meu comentário a minha vida continuou e ai terminei o 3 ano depois disso passei seis meses em casa pensando realmente no que ia fazer se era arquitetura (uma profissão que eu admiro muito) ou enfermagem que é uma profissão que na minha cidade tem mais chance de conseguir emprego ,bom dai pensei ,repensei e decidi fazer arquitetura fiz a matricula e vó começar estudar :) mas as dúvidas continuam frequentes que são pq tipo moro em alagoas e tenho medo de não conseguir emprego ou se tem essa probabilidade de não trabalhar como arquiteta ? Responde ai e obrigado .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karina, agora que você se matriculou num curso de Arquitetura só tem um jeito: olhar para frente e caminhar, encarando os desafios da faculdade de frente. O mesmo se aplica para a sua carreira posterior. Lhe desejo boa sorte!

      Excluir
  106. Olá Jean,
    encontrei seu blog por acaso fazendo algumas pesquisas na internet sobre referencias de livros sobre arquitetura para ler. Sou estudante do 2º período de arquitetura indo para o 3º período, e quero aproveitar as ferias para ler. Quando me deparei com essa magnifica janela de informação que é seu blog,simplesmente me apaixonei e não paro de ler.
    Confesso que ainda tenho muitas dúvidas,mas quando paro para pensar em ver os sonhos das pessoas sendo realizado em forma de matéria edificada,já me sinto feliz.
    Parabéns por esse lindo trabalho.
    Saiba que ele me inspirou.
    Desejo muito sucesso e que Deus abençoe a você e sua família.
    Att,
    Lillian.

    Ps.
    Sou de Recife -PE,e irei divulgar seu blog para meus amigos da faculdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Lillian, agradeço suas palavras de reconhecimento, que são um incentivo para continuarmos nosso trabalho. Ninguém é dono da verdade, ainda mais quando o assunto é tão vasto como na profissão de Arquitetura, mas acredito que devemos compartilhar o que a gente aprende, não só na faculdade, como no decorrer da vida.
      Retribuo seus votos, para você e sua família!

      Excluir
  107. Olá, boa noite! Sou arquiteta recém formada, e vejo como o mercado está dificil atualmente. Não fui contratada na empresa em que trabalhava, mas visto que o meu sonho seria mesmo abrir o meu próprio escritório me contentei. Mas fico bastante preocupada devido a falta de clientes em quantitade suficiente para te dar seguranda com o escritório. Gostaria de saber de você os passos que seguiu após a formatura, e como conseguiu seus primeiros clientes até alcançar a sua estabilidade.

    Muito obrigada, e excelente iniciativa com o "blog".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tenho escritório próprio desde o primeiro ano de formado, que realmente não foi fácil. Com muito empenho consegui engrenar na profissão e precisaria de um livro para contar como isso aconteceu. Quem sabe?

      Excluir
  108. Weliton Ribeiro23/07/2014 16:14

    Olá Jean!

    Cara virei teu fã, você é simples e humilde. Responde todos os comentários que aqui futuros arquitetos escrevem.

    Curso Arquitetura e Urbanismo e assim como você quero ser urbanista, sei que nessa caminhada o leque é enorme e propostas de outras funções na área proverá de vir, mas sou um apaixonante pela arquitetura urbana, li todos os seus artigos, vi todos os seus projetos e me inspirei muito vendo o teu site.

    Deixo aqui o meu humilde OBRIGADO, pelo que já aprendi com as suas ideias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Weliton, obrigado por suas palavras de incentivo. Gostaria de dedicar mais tempo para o site, mas vivemos num país onde a busca pela mera subsistência nos toma a maior parte do tempo. Mesmo assim, nas brechas dos compromissos a gente procura criar um ambiente colaborativo, plantando sementes para o futuro.
      As vezes imagino que algum jovem estudante, como você, que lê o conteúdo que produzo com a melhor das intenções, possa carregar algo de bom dessa experiência que o ajude de algum modo a se tornar um grande profissional. Isso me deixa muito entusiasmado.
      Grande abraço!

      Excluir
  109. Weliton Ribeiro23/07/2014 16:58

    Penso na Arquitetura como uma forma de propor o melhor as pessoas. Não penso no quanto posso ganhar, nem como que está o mercado. Pra mim basta ser feliz no que faço e eu amo esta arte.
    Pode ter a certeza que muitos aqui levaram os teus conselhos pra todo sempre. Eu sou um!
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Weliton. Boa sorte nos estudos!

      Excluir
  110. Weliton Ribeiro23/07/2014 18:02

    Obrigado Jean!

    Sucesso e Prosperidade pra ti. As coisas boas chegam para pessoas boas e você, embora não o conheça pessoalmente, é e muito um Homem de caráter e íntegro.
    Que Deus abençoe mais e mais a tua vida!

    ResponderExcluir
  111. Ola, bom estou em duvidas sobre qual carreira seguir. Fiz varios testes vocacionais e sempre da pra arquitetura, nunca me interessei muito, embora tenho um dom pra desenhos artisticos e moda e ser boa com calculos. Penso tbm em fazer publicidade, parece que aparentemente me identifico mais, pelas materias e tal. Meu medo é, sera q vou conseguir trabalhar depois de me formar? Sera que vou me dar bem? Sou muito insegura e isso me prejudica. Ja descartei varias profissoes por eliminaçao, e tenho pensado nessas duas, mas apesar de eu gostar das materias de publicidade talvez eu n me de tao bem quanto em arquitetura mesmo n me interessando taaanto.. bom espero que possa me dar algum conselho ou dica, obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, Arquitetura não é um curso fácil: é preciso dedicação para completar os cinco anos. É um curso excelente para quem tem mais do que vocação: tem convicção.
      Tenho algumas restrições com relação à Publicidade. Por não ser uma profissão protegida por um conselho, muita gente formada em outras áreas acaba migrando para este campo, inclusive os arquitetos.
      Se você deseja mesclar as duas coisas, faça Arquitetura e depois uma especialização na área de Marketing. Prepare-se para estudar muito. Boa sorte!

      Excluir
  112. Olá Jean, conheci seu blog agora pesquisando sobre esses assuntos. Faço design de moda, mas pretendo trancar para cursar arquitetura. Sei que é um pulo enorme, e às vezes tenho até vergonha de ter 21 anos e não saber direito o que quero da vida. Gosto muito de arquitetura mas no entanto não sou boa com cálculos, será que isso poderia me prejudicar? Gosto de desenho, levo jeito, mas não sou muito criativa... Isso também seria mais um motivo para eu pensar melhor em outro curso? Queria fazer arquitetura, mas estou indecisa por conta desses pontos...

    Desde já, obrigada! Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você já passou da metade do curso, seria legal terminar a faculdade, para não perder o investimento em tempo já dedicado. Se você não se considera criativa, terá dificuldades inclusive em moda.
      Pense diferente: pense que você será criativa. Como? Lendo bons livros, assistindo bons filmes, ouvindo boa música, conhecendo pessoas e lugares diferentes. Alimente seu espírito com arte, não com distrações.
      Não comece Arquitetura na base do vacilo, pois custará caro se você se arrepender. Força aí!

      Excluir
  113. Olá Jean, estou indo para o sexto de período de engenharia civil, porém ainda tenho uma grande dúvida se é isso mesmo que quero para minha vida. Assim como você, ingressei na faculdade aos 17 anos de idade. Hoje aos 21, com mais experiência e maturidade, pude perceber que optei pelo caminho mais difícil que poderia. Sou de origem pobre, mas diferente das pessoas próximas, que decidiram por estabilizarem-se primeiro, quis entrar logo na universidade. São tantos questionamentos que está até difícil organizar os pensamentos(rs), vou tentar detalhar cada um deles...
    Eu estudo numa universidade pública e sempre acreditei que isso poderia me abrir portas. No entanto, os horários quase impraticáveis e a distância até minha casa impossibilitam um emprego, ou até mesmo um estágio em paralelo. Além da consequente falta de dinheiro, não consigo ter um contato mais prático com a minha área. Somado ao meu fraco desempenho acadêmico, isso só tende a me entristecer e questionar o que estou fazendo. Sobre o desempenho acadêmico, sei que não é algo incomum os estudantes de engenharia apresentarem dificuldades, e em sua maioria terminar a faculdade em mais tempo do que os 5 anos propostos. Porém, sou muito exigente comigo mesmo, e certas vezes a impressão que tenho é de que não estou aprendendo nada. Já são 4 anos de faculdade, um ano atrasado (período trancado e reprovações), e me sinto completamente despreparado em relação a área. Muitos dos meus amigos vieram de cursos técnicos em edificações, ou já tem vivencia a construção civil por diversos motivos, e eu, pasme, até agora ainda não sei sequer usar o autocad. Além disso, as vezes me questiono quanto a face mecanizada da engenharia. Em alguns momentos me sinto como uma máquina. Há certas disciplinas em que não aprendo, apenas sistematizo a resolução, e quase como um programa de computador cuspo o resultado. É nítida a diferença de abordagem dos poucos professores formados em arquitetura que passaram pela minha vida acadêmica, e muito mais agradável, diga-se de passagem.
    (continua...)

    ResponderExcluir
  114. (continuação)
    Em meio a esse turbilhão de emoções e questionamentos, tomei uma atitude não muito ortodoxa. Me matriculei num curso noturno de matemática, numa universidade privada próxima a minha casa. Em vez de continuar em meio a essa tempestade, fazendo um esforço descomunal, resolvi fazer algo mais tranquilo, e que, embora não seja algo que me fascine, trará retorno mais rápido, visto que devido ao aproveitamento das disciplinas cursadas na engenharia poderei obter meu diploma em dois ou três períodos. O questionamento não está nessa parte do meu “plano”. Se tem algo decidido na minha vida, de fato, é isso! Pois, além de ter uma profissão e entrar logo no mercado de trabalho, poderei me candidatar a vagas de concursos públicos que exijam formação superior sem área definida. No entanto, não gostaria de largar de vez a construção civil. Uma vez estabilizado, gostaria de voltar onde parei. E é ai que espero contar com os seus conselhos. Já empregado, poderei ter tranquilidade para terminar meus estudos, o que tornaria uma possibilidade voltar a universidade onde já curso engenharia, e mesmo que a conta-gotas, conseguir o tão almejado diploma de uma universidade pública. Uma segunda opção seria fazer o reingresso na instituição privada na qual me formarei em matemática e, confortavelmente, num curso também noturno, me graduar em engenharia. E uma ultima opção, porém não menos prestigiosa, é começar do zero uma graduação em arquitetura, esta, também, preferencialmente num curso noturno, numa universidade privada.
    Qual das alternativas escolher? Qual o peso do diploma da universidade pública? Eu gostaria muito de trabalhar como profissional liberal, o que, de certa forma, tiraria o sentido desta ultima pergunta. Mas é possível eu ser bem sucedido como profissional liberal sem experiência prévia? Também preso muito pela qualidade de vida, e gostaria muito de morar numa cidade de pequeno a médio porte, isso seria um complicador ou facilitador nessa minha empreitada? Sou apaixonado pelo estado de Santa Catarina. Lá tem diversas cidades no perfil que me agrada, com relativa qualidade de vida e infraestrutura, e sem os grandes problemas das nossas metrópoles. Sabe se por lá posso encontrar um bom mercado? Até que ponto vale a pena eu largar o que eu já fiz até aqui na engenharia e optar pela arquitetura? Você acharia loucura, ou, simplesmente, desnecessário, depois disso tudo ainda fazer ambos os cursos?
    Como disse no decorrer do meu relato, estou com uma dificuldade de me expressar devido a confusão mental ocasionada pelos inúmeros questionamentos. Por isso talvez tenha dado pouca ou nenhuma ênfase ao meu gosto pela arquitetura. Sempre gostei de desenhar. Já fiz cursos, embora de desenho artístico e não técnico. Sempre tive apreço pela história e logicamente pela matemática, o que já deve ter notado pelo meu grande envolvimento com esta. Me fascina muito a possibilidade de ter uma formação mais geral, embasada em áreas tão distintas quanto as abordadas pela arquitetura, além de manter minha ligação com a arte, hoje tida apenas como hobby. O meu maior medo é em relação as oportunidade de emprego, o que talvez, mesmo que erroneamente, tenha me feito escolher a engenharia, vendo-a como mais prospera.
    Me desculpe por abusar de sua paciência com esse longo e mal costurado relato, espero que consiga me entender, e , principalmente, me ajudar. Desde já agradeço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo, pelo que entendi você está a poucos semestres de se formar em Engenharia Civil. Por circunstâncias financeiras mescladas com sua motivação você pretende fazer um curso de Matemática noturno. Já vamos parar por aqui e perguntar:
      O que é mais rápido: concluir a Engenharia Civil ou a Matemática?
      Posto isso, se você consegue ter um emprego para se sustentar neste período, termine o que começou. Não importa muito se é numa instituição pública ou privada pois raríssimos clientes perguntam isso lá na frente - e absolutamente nenhum pergunta a nota final do trabalho de graduação.
      Seus contratantes querem saber de seus trabalhos efetivos. Este deve ser seu foco.
      Como autônomo, você pode perfeitamente migrar para uma cidade menor e realizar praticamente os mesmos tipos de serviços que um arquiteto faz, pois na briga entre CAU e CREA, tanto arquitetos como engenheiros seguem fazendo projetos e tocando obras.
      Se você gosta de estudar, poderá se tornar um arquiteto sem diploma, sustentado pelo diploma de Engenharia. Isso acontece mais do que você imagina.
      Pode acontecer do CAU e do CREA chegarem num acordo para separar claramente as atribuições profissionais, mas daí tanto os arquitetos como os engenheiros vão precisar uns dos outros. Neste ponto você estará bem estabelecido e poderá cursar Arquitetura, sem problemas.
      A caminhada será longa, mas valerá cada passo. Boa sorte!

      Excluir
  115. Olá Jean,meu nome é Débora tenho 20 anos e estou desesperada!! Querido Jean estou muito confusa,eu não sei o que devo cursa,estou em dúvida entre arquitetura,engenharia civil e farmácia que de todas é a que menos se adequada ao assunto, arquitetura porque adoro desenhar principalmente casas porém não sou boa em exatas,engenharia Civil e meu sonho porém o curso inteiro é só cálculo e os alunos que são bons tem dificuldade imagine eu! Farmácia eu tenho a certeza que me sairia muito bem mais fazer um curso fácil e não gosta valeria apena? Se eu estuda exatas me sairia bem na engenharia Civil?todos falam desiste disso de arquitetura e engenharia, eu me sinto muito para baixo.. Tive um ensino falho,não creio que eu seja tão ruim em matemática se eu me dedicar não acha?

    ResponderExcluir
  116. Débora, não existe mágica para quem deseja cursar Arquitetura. É uma faculdade que exige muitas horas de estudo. O mesmo vale para Engenharia e Farmácia. O sacrifício de se empenhar nos estudos valerá a pena se você se dedicar ao que realmente gosta e isso só você pode responder. Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Jean, por favor me ajude. Lendo seus comentários fiquei apaixonada por suas palavras, alem de escrever muito bem, da muita lição de moral, e é disso que tô precisando. Bom primeiramente Sei que devemos escolher algo que nos traga felicidade, mas o retorno financeiro com certeza também é essencial, ainda mais quando você é de familia humilde, que precisae e quer de uma certa forma ajudar a mesma. Tenho um objetivo, que é trabalhar muito para dar um bom futuro pra minha família e poder retribuir tudo que já fizeram por mim. Mas tô super em duvida, por que moro em uma cidade muito pequena e estou pensando terminar a faculdade e não conseguir emprego, fico super insegura em relação aos cálculos, 'orriveis', e se conseguirei fazer todos aqueles projetos que vejo, alias que parecem ser muito difíceis. E por não ter muitas condições preciso de um emprego que me garata o futuro, me dê sustentabilidade. Por favor me ajude.. Devo seguir meu sonho ou procura outro curso ?

      Excluir
  117. Anônimo, eu não dou lição de moral pois não sou professor disso. Eu apenas procuro colaborar com as pessoas na medida do possível. Neste aspecto, sem saber seu nome e onde você mora, fica difícil escrever algo, pois cada região do Brasil tem um potencial diferente, embora seja correto afirmar que, para bons arquitetos, nunca faltará serviço.
    Não existe solução fácil: uma boa faculdade exige anos de estudo e dedicação, com retorno a longo prazo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu nome é Edilania, moro no Ceará em uma cidadezinha muito pequena, chamada Juazeiro do Norte. Sei que tudo depende do meu esforço e dedicaçao, mas também dependo de alguem pra me da emprego. Desculpa se fui indelicada no texto acima , sei que o senhor não é formad em liçao de moral, mas sua vasta experiencia, que é o que parece pelo seu modo de escrever, transmite siim uma lição pra gente. Pelo menos eu aprendi muito pelo que o senhor falou e certamente me deu um rumo para seguir. Mesmo assim, obrigada senhor Jean.

      Excluir
  118. Edilania, se ninguém lhe oferece um emprego em sua cidade, experimente criar seu próprio emprego, atuando numa atividade que não exige diploma. Esse trabalho poderia financiar seu curso de Arquitetura, se este for seu grande sonho.
    Para pessoas esforçadas e aplicadas não existem portas fechadas: sempre há uma brecha por onde entrar.
    Não se impressione com pessoas que escrevem bem ou falam bonito: somos todos irmãos e estamos aqui para ajudar uns aos outros, sem soberba, e sem querer ser melhor que o outro.
    Leia bastante, seja curiosa, converse com as pessoas nas praças e no comércio. Aliás é no comércio que muitas pessoas começam do zero e chegam bem longe. Talvez possa ser o seu caso.
    Aqui em Paulínia vamos torcer por você!

    ResponderExcluir
  119. Olá Jean . Tenho muitas dúvidas sobre o curso . Pessoas dizem que a faculdade é muito difícil , mas eu sei que toda faculdade além de arquitetura é difícil , basta esforço . Mas depois da faculdade , já ouvi falar que arquiteto não vive , não tem tempo para nada , precisa ser solteiro , trabalha nas horas diárias que precisa trabalhar e quando chega em casa ainda vai dar procedimento a projetos , se não , ganhará pouco em relação ao que trabalha . Isso é verdade ? , a vida de um arquiteto é tão difícil assim ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os arquitetos com pouca experiência demoram mais tempo para desenvolver os projetos, é verdade. Mas o número de projetos no começo da carreira não é tão grande assim. Com o tempo vem a prática e a rotina no trabalho passa ser mais dinâmica.
      O arquiteto, enquanto profissional liberal, é um empreendedor, e todo empreendedor trabalha mais do que um funcionário público ou privado. Realmente isso não é para qualquer um.

      Excluir
  120. Nos primeiros 5 anos depois de graduar , é possível possuir um carro ? O arquiteto ganha bem? . Sei que o mais importante é fazer o que gosta , mas gera dúvidas sobre a profissão . É possível viver bem financeiramente ?, como possuir uma casa ou carro logo nos próximos anos depois da faculdade ? . Isso está dentro dos meus sonhos , por isso as dúvidas . Agradecerei por responder , obrigado .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você quiser comprar um Aston Martin e uma casa na praia, lamento, mas não vai dar. Mas o governo está aí para baixar o IPI dos carros e financiar casas em 20 ou 30 anos, e você nem precisa ser arquiteto formado para entrar na fila.
      Sinceramente? Suas motivações deveriam ser outras, do tipo "mudar o mundo", ou "melhorar a vida das pessoas" - essas coisas que os jovens idealistas pensam quando desejam cursar Arquitetura.

      Excluir
  121. Olá Jean.
    Meu nome e Bruna tenho 18 anos, atualmente fazendo cursinho pré-vestibular
    Meu sonho e cursa Arquitetura, estou bem insegura com por esse motivo, estou pensando em fazer um curso técnico de design gráfico é fazer alguns cursinho como desenho, CAD e até matemática, ao logo de 2 anos, o que vai durar o curso técnico. Assim eu só iria ingressar na faculdade com uns 20 anos, muitas pessoas já me disse que com essa idade o ideal seria já esta na faculdade e estagiando. Bom, gostaria de saber a sua opinião sobre isso!
    Desde já agradeço!
    Amei seu blog ..
    bjs

    ResponderExcluir
  122. Olá Bruna, obrigado por visitar esta página. Em meu modo de ver o curso técnico é direcionado para pessoas em idade para cursar o segundo grau, ou para aqueles que já tem mais idade e trabalham durante o dia.
    Não sei como é a situação financeira da sua família, mas se é realmente Arquitetura que você quer fazer, não há razão para protelar o início da faculdade. Por outro lado, fazendo o curso técnico você pode se desiludir com a área de desenho e criação e procurar outro caminho.
    Felizmente você tem muito tempo pela frente. Não tenha receio de arriscar agora. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  123. Jean, Ola, tambem sou de Paulinia e achei muio interessante seu desprendimento em relacao a responder a todos no blog sem distincao, adroava desenhar plantas desde os idos de 1992 e tenho as guardadas ate hj, enfim a vida me levou a seguir a carreira da docencia, contudo hj aos 32 anod ainda tenho vontade de fazer arquitetura, sera que ainda tenho chance no mercado de trabalho, ou formar-se aos 37 anos nao e algo tardio, adoro desenhar e projetei minha casa. Agradeco desde ja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, acabo de publicar um artigo sobre um senhor nascido na Letônia, que sobreviveu à Segunda Guerra, veio para o Brasil e se tornou especialista em estruturas de madeira de grande porte.
      Aos 83 anos ele continua trabalhando, com mais do dobro da sua idade quando se formar.
      Espero ter respondido sua questão!
      http://www.jeantosetto.com/2014/10/sneiders.html

      Excluir
  124. Você é arquiteto , sim , você tem tempo pra sua família , pra viajar , pra fazer coisas que você goste ? E o salário , é justo pra o que se trabalha ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos jovens hoje em dia não se preocupam mais como eles podem ser úteis para a sociedade, seja como médicos, como engenheiros, como bombeiros, como arquitetos. A preocupação é com salários, viagens, lazer. Se é isso que realmente te importa, então você não nasceu para trabalhar com Arquitetura.

      Excluir
  125. Oi Jean me chamo Camila e estou quase fazendo 17 anos e pretendo começar minha facudade o mais rapido possivel. As pessoas vivem me falando coisas como "ai Camila vc ta muito nova" "ai Camila vc ficou 12 anos na escola descansa um pouco" "começa no proximo ano" mas eu sempre respondo pra elas :"Quanto mais cedo eu me formar mais tempo eu terei, e mais me sucedida eu serei" , claro qie isto é um ponto de vista meu, des de sempre eu adimiro a arte da Arquitetura, fico encantada com a capacidade humana de criar e é são por estas e outras rasões que decidi que vou cursar Arquitetura. Tenho muita insegurança mas acredito que seja normal, afinal o medo mora ao lado de nossos sonhos. Eu sonho em ter uma profissão de sucesso e bem remunerada e alem de tudo que eu sorria trabalhando, quero poder ajudar minha mãe, sou de clase media baixa onde na minha familia apenas um parente meu é formado, isso de certa forma dificulta mas não abaixo a cabeça de forma alguma. Essa semana fui para fazer a minha incrição da Faculdade São judas aqui em São Paulo, e na hora travei, passou um milhão de coisas em minha cabeça o medo tomou conta de mim, aduvida apareceu e eu me perguntei se realmente era isso que eu queria fazer e meu consiente me acusou falando "Você não sabe fazer desenhos tecnicos" e "você tera que trabalhar e fazer faculdade ao mesmo tempo!" isso de certa forma de chatiou bom eu não sou a melhor desenhista mas quando me empenho consigo fazer grandes feitos, e sim terei que trabalhar e fazer faculdade e sei que isso vai ser realmente complicado mas eu creio que sou capaz e vou conseguir, apesar das pessoas não colocarem fé em mim por eu ter atualmente 16 anos eu acredito em mim. E sei que consigo. E eu estou aqui pois quero saber de sua opinião, é sempre bom ouvir uma opinião de um profissional e acredite ate hoje não consegui falar com nem um, todos me
    "ignoraram" mas acredito que vc sera diferente. Obrigado por me ouvir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Camila, seu extenso relato me diz que você já tem a resposta para sua indagação. Você deseja que alguém lhe recomende cursar Arquitetura e se é disso que você precisa, está aqui a minha recomendação. Mas a escolha é sua, e ninguém além de você pode ser cobrado por uma escolha sua, então vem a recomendação adicional: faça sua escolha dar certo. Boa sorte!

      Excluir
  126. Obrigado Jean, sou grata por você me responder. tenho minha certezas mas gosto de fortalecer elas e obrigado mais uma vez bjs.

    ResponderExcluir
  127. Olá Jean tudo bem? gostei muito das abordagens... muita gente vê a profissão de arquiteto de uma forma ainda muito nebulosa, duvidosa, e outros não, e por isso eu vou compartilhar aqui da minha experiência. Moro em Fortaleza, tenho 32 anos, formado em Arquitetura e Urbanismo há quase dois anos. Antes de me formar passei alguns anos trabalhando como cadista em escritórios de engenharia de instalações prediais. Tenho um irmão Engenheiro Civil que é concursado na área.
    Eu posso dizer que ter me formado em arquitetura me frustrou um pouco, por favor, deixe-me explicar. A faculdade de arquitetura e urbanismo foi um "presente" dado por minha madrinha, meu pai e esse meu irmão engenheiro. Eles me ofereceram a oportunidade de estudar arquitetura e eu aceitei, visto que eu sempre desenhei muito bem desde criança (segundo as pessoas, é claro rsrs) e já estava com "um pé dentro do campo", digamos.
    Adorei o curso, tive ótimas oportunidades tanto como aluno, como estagiário, e à medida que ia me aproximando do fim do curso ia criando mais e mais expectativas do mercado.
    Acontece que depois de formado veio a realidade, me atropelando como uma carreta numa rodovia. Lá estava eu com o diploma na mão, sem nenhum direcionamento, sem nenhuma certeza e cheio de vontade. Na época eu trabalhava numa empresa de eventos, local que até hoje sou muito grato, pois me deu todo apoio e condições por todo o tempo que estive lá, principalmente nos momentos finais da faculdade, mas que não poderia ficar comigo após concluído o curso. O tempo foi passando e eu não conseguia emprego. Chegava a distribuir diariamente de 7 a 10 currículos por dia, para empresas e escritórios, na esperança de ser chamado, mas nada. Também não tinha clientes e nem trabalhos freelancer, e as contas chegando...
    Alguns meses depois consegui um "emprego", local onde eu passo o dia desenvolvendo minha função, mas sem nenhum vínculo empregatício, nem contrato, nem nada. Não paga mau, na verdade pra quem está saindo da faculdade é ótimo, mas também tá muuuito longe do piso salarial da categoria. Os dias foram passando e eu fui procurar colegas de faculdade que estavam formados e que eu sabia que estavam no mercado, todos na mesma situação: formados, trabalhando na área, porém na mais completa informalidade trabalhista, ganhando na faixa de 2mil reais. Triste. Digo, para uma pessoa jovem, sem muitos compromissos e bancada pelos pais, isso é mais do que o suficiente. Porém pra mim que já não tenho o teto dos pais, não dava pra fazer muita coisa. Concurso? Todos que aconteceram na área eram de "caráter provisório", ou seja, já entra sabendo que vai passar um tempo e sair. isso é Absurdo! Pra completar, há alguns anos o Governo federal resolveu investir em cursos técnicos, e com isso surgiu o Técnico em Edificações, aí o sonho do jovem formando de Arquitetura e Engenharia Civil em entrar no mercado veio por água a baixo. Os empregadores só contratam esses caras, pela mão de obra mais barata e por uma certa "autonomia" do Técnico. Já ví propostas de emprego para Técnico em Edificações com salários entre 3 e 4mil reais. Isso eu também acho absurdo!!
    Sem falar do curso de Design de Interiores... não desmerecendo nenhuma profissão, mas nosso campo de atuação fica cada vez mais reduzido.
    Enfim, ainda estou (Graças a Deus) nesta empresa, não sei quanto tempo fico aqui, pois já sinto que este meu salário de 2.5mil reais já não servem pra muita coisa. Aluguel, despesas do lar e o financiamento do carro consomem quase tudo. Isso ainda não estou casado e ainda não sou pai. hoje penso em ganhos mensais de 5 mil reais mas por enquanto não tenho expectativas boas para o futuro.
    Acho arquitetura uma profissão incrível, será que perdi meu tempo em ter me formado na área? Arquitetura é realmente esta informalidade e tudo incerto e duvidoso?
    Obrigado pelo espaço, grande abraço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Daniel, grato pelo envio de seu extenso relato. Você certamente não perdeu tempo estudando Arquitetura, mas talvez seja necessário repensar a maneira de conduzir sua carreira.
      Ao invés de soltar currículos para todos os lados, considere tornar-se um profissional liberal ou mesmo montar um escritório como pessoa jurídica. Procure profissionais parceiros e especialistas em áreas distintas, organize um portfólio num site bem comunicativo e, se for o caso, obtenha financiamento para gerir sua primeira obra, mesmo que em sociedade com pessoas de confiança.
      Logicamente todo financiamento envolve riscos, mas se você não confiar no seu taco, vai ficar assistindo os outros jogarem na sua frente.
      Boa sorte!

      Excluir
  128. Oi Jean, tudo bem?

    Me chamo Paulo Amaral, e estou num momento de tensão e dúvida: Já cursei 1 semestre de arquitetura em uma faculdade particular aqui de BH, gostei e tudo, minhas médias foram de 84% pra cima, porém foi puxado porque preciso trabalhar e já pensei em fazer um fies e tal, mas tenho medo de fazer um compromisso e no futuro não conseguir honra-lo, entende? Dai tranquei a arq. e comecei contábeis ( porque trabalhava no fin. da empresa) fiquei 2 meses e sai correndo, por que aquilo lá é o inferno rs.

    Em 2015 estou com vontade de voltar pra arq, porém o medo do futuro me assombra ( no tange, financeiro, empregabilidade etc) e me faz pensar em outra área tipo relações públicas, mas não estou certo, pois, arquitetura é quase como uma droga, parece que nada vai ser tão bom quanto ela :( pode me dar um conselho? (será que em algum momento do curso vou precisar parar de trabalhar, eu ate posso parar, porém se possível não gostaria) uma

    inf adicional: Eu sou criativo, converso bem, tenho um interesse cultural enorme, tanto em idiomas, quanto em cultura dos povos, não sou tão bom em desenho a mão livre, todos os testes indicam que sou 51% exatas e 49% humanas e muito detalhista, enfim, acho que só isso. Muito obrigado :D

    ResponderExcluir
  129. Caro Paulo, se eu fosse seguir o teste vocacional que fiz no colégio, eu seria bibliotecário. Teste vocacional é igual a pesquisa eleitoral: dependendo da margem de erro daria certo tanto cursar Engenharia como Arquitetura, compreende?
    Se o seu semestre trancado de Arquitetura não foi perdido, noto que é este o curso que deseja fazer, Mas convicção é algo que não posso te passar: você tem ou não? Se tem, não vacile. É vacilando que os craques perdem os pênaltis mais fáceis de cobrar.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  130. laila beatriz silva costa23/10/2014 13:59

    É sou sexta série do sétimo ano,tenho 12 anos e meu sonho é ser arquiteta.
    Porém tenho uma pequena dificudade em matemática,e sou melhor em português ! Queria saber como quebrar essa barreira entre eu e a matemática ??! Toco violão desde 10 anos de idade e adequadamente sou muito,mas,mas muito melhor em português! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laila, leia o texto que escrevi para o site do Ênio Padilha, copiando o link a seguir em seu navegador:
      http://www.eniopadilha.com.br/artigo/5561/de-caso-serio-com-a-matematicabrjean-tosetto--0812

      Excluir
  131. Olá!
    Chamo-me Juliana, tenho 28 anos, sou advogada e estou estudando para concurso público, especificamente para a carreira policial, a única de que gosto.
    Fiz Direito por pressão da família e por na época, não ter certeza de que carreira seguir. Resultado: estou "presa", infeliz numa profissão que sequer gosto e exerço.
    O que não sabia é que a vida me pregava uma peça. Há duas semanas, em uma conversa informal entre amigas, fui surpreendida com uma "luz" que estranhamente e involuntariamente, veio em meus pensamentos, qual seja, a certeza de que arquitetura é a faculdade/carreira que devo seguir. (Arquitetura foi algo que sempre despertou em mim, interesse, mas nunca tive coragem de fazer, até um pouco pelo receio de encarar as exatas). E desde então, não consigo pensar em outra coisa, a não ser a ideia fixa de fazer faculdade de arquitetura, bem como de elaborar projetos e idealizar minha participação em concursos para tentar ganhar algum prêmio e reconhecimento. Também já fiz pesquisas sobre as melhores faculdades, e já olhei a grade curricular de todas, confesso que a da UFRJ foi a que mais me encantou.
    Após "estudos" sobre a carreira, vi que dá para iniciar na área, com um bom curso técnico em autocad e sketchup. (O que penso em fazer antes de entrar na faculdade).
    O que me preocupa nessa mudança radical de vida, é ter a consciência de que não sei absolutamente nada de matemática e física. Entretanto, tenho uma mente muito criativa, adoro desenhar e olhar plantas baixas, e gosto de tudo o que é relacionado a arquitetura. E agora mais do que nunca, tenho prestado atenção em cada obra, prédio, reparo em todos os detalhes.
    Diante de tudo o que foi dito, gostaria de sugestões.
    O ingresso à faculdade tardiamente não me preocupa. Hoje em dia após, infelicidade e insucesso nítidos, encontro apoio da familia. Porém independente de apoio, tenho certo em mente, que vale a pena prestar vestibular/enem, coisa que farei no ano que vem.
    Antes, penso em fazer um curso tecnico em autocad 2D e 3D, a duração é rápida, e acredito que seja importante para ter uma prévia do que virá pela frente, e para confirmar se é isso mesmo. Também acredito que dê para arrumar algum trabalho como técnico. Quanto a isso, você teria alguma informação? Sabe como está o mercado de trabalho? Sabe se vale fazer o curso técnico mesmo?
    E quanto a matemática e física, uma pessoa fraquinha, conseguiria levar a faculdade numa boa? Na prática, para o profissional arquiteto é fundamental ter esse conhecimento? Ou sendo tudo computadorizado não precisa? Para o arquiteto como está o mercado de trabalho?
    Se não conseguir entrar na UFRJ, que faculdade privada sugere? Quanto mais estágios na área, melhor?
    Acha viável essa mudança? Ou é melhor tentar garantir aprovação em algum concurso primeiro, para depois investir na felicidade?

    "Abração".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana, você coloca várias questões que de certo modo já estão respondidas anteriormente, neste mesmo texto e comentários.
      Muitas pessoas passam por momentos de insatisfação em suas profissões, mas isso não significa que elas devem ser abandonadas por causa de outra carreira.
      Se pretende cursar Arquitetura, procure somar isso ao que você já conquistou, sem ter a impressão de começar tudo do zero. Boa sorte!

      Excluir
    2. Olá Juliana, sou estudante do 10º sem. de arquitetura na UNB. Pior coisa da vida é ficar frustrado e se arrepender das coisas que não fez, então vá em frente. As aulas de estruturas, que são as que exigem matemática e física, não são um horror não. Vc precisa apenas saber a matemática e a física do ensino médio, tanto é que não temos matérias como matemática I ou cálculo I. Claro que são puxadas mas se vc prestar atenção na aula irá aprender. Pra um bom arquiteto é bom que leve em consideração o conhecimento adquirido nas aulas de estruturas em seus projetos, pois isso diferencia. Não pense que os programas substituem o conhecimento pois eles não são capazes de projetar, (apenas a mente humana é capaz) mas sim representar as suas idéias. O mercado de trabalho não é ótimo como pra engenharia mas há espaço. Minha opinião: não vale à pena fazer o curso de autocad e sketchup antes da faculdade pois vc não entenderá muitos dos termos nem do projeto. O ideal é cursar a matéria de desenho arquitetônico (1º sem.) na faculdade antes. É isso.

      Excluir
    3. Falou e disse, Jessy Moraes. Lhe desejo sucesso na carreira profissional que se aproxima. Abraços!

      Excluir
  132. Olá!! Me chamo Júlia, tenho 16 anos e estou terminado o segundo ano do ensino médio. Estou num dilema por não ter certeza ainda do que eu realmente quero fazer. A arquitetura me chama bastante atenção. Resumidamente tenho 3 dúvidas:
    * não sou boa em matemática, teria grandes dificuldades no curso?
    * Você acha que o mercado da arquitetura está ou estará saturado daqui uns 6 anos?
    * Por qual faculdade optar? Federal ou PUC? Sei que a arquitetura da PUC tem ótimas referencias, pois é um curso tradicional. Mas já ouvi falar que a grade de professores da UFG é quase igual a da PUC-GO, então tecnicamente, tanto faz rs.
    Bom, se você puder me ajudar e me aconselhar, ficarei muito grata!! Obrigada desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Júlia, se quiser cursar Arquitetura, precisará encontrar um meio de se interessar por Matemática, não apenas para as matérias que exigem algum tipo de cálculo, mas para se beneficiar de seus conceitos na elaboração de novos projetos, inclusive no campo da estética. A Matemática está em todo lugar.
      O mercado de Arquitetura sempre esteve saturado. Já falavam isso para mim há mais de vinte anos. Porém, parafraseando o velho e válido ditado, "quem tem competência se estabelece".
      Não conheço as instituições de Goiás para dar uma opinião, por isso recomendo que visite cada campus de faculdade antes de definir sua prioridade. Em suma, fuja dos ambientes decadentes: passe cinco anos da sua juventude num lugar onde as pessoas queiram aprender Arquitetura, mais do que qualquer coisa - e isso inclui certos discursos ideológicos bem atrasados.

      Excluir
  133. Oi meu nome é josyanny tenho 18 anos... Terminei o ensino médio em 2013 com 17, e assim que terminei eu já ia ingressar na faculdade cheguei até fazer a minha matrícula para o curso de arquitetura , mas por motivos maiores cancelei.. Só que quando eu decedi que eu queria fazer arquitetura.. Todos ão meu redor dizinha que eu nem sabia desenhar & blablabla ai eu comecei a desenhar fachadas e planta baixa e com isso eu fui me apaixonando cada dia mais pela área, li as dicas sua Jean e os comentários e abriu mais a minha mente.. Só que me sinto insegura tenho medo de não ser um bom profissional ( de sucesso) de não conseguir um espação ( Pq eu quero fazer o melhor se for pra mim estudar cinco anos... Eu quero ser um profissional valorizado) no mercado de trabalho... Desde quando eu desejei a fazer este curso eu entro em todos os blog que fala sobre arquitetura, curto todas as páginas sobre arquitetura, interiores tudoooo me interesso muitíssimo... Só a dúvida o medo ainda prevalece.. Sobre as Exatas.. Me preocupo muito... Pq não sou o gênio da matemática.. Mais nada que a força de vontade não faz.. Com bastante determinação podemos muitas coisas. Emfim, eu queria que VC me dissese o que realmente é A Arquitetura...??? E que assim como VC não se arrependeu eu não vou me arrepender... Desde já muito obrigada, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Josyanny, para responder completamente o que é Arquitetura eu precisaria escrever um livro. Como você é bem jovem, terá muito tempo para descobrir por você mesmo o que é este apaixonante ofício. De minha parte estou deixando germinar algumas ideias... Saudações!

      Excluir
  134. Olá, meu nome é Sara e tenho 17 anos. Desde criança, eu dizia que seria arquiteta. Entretanto, no meu 3º ano do ensino médio, comecei a pensar em fazer medicina, já que sempre gostei muito de biologia, mas também sou apaixonada com matemática e história, as bases da arquitetura. Mas, todos sabem que o vestibular de medicina está concorridíssimo e não tenho condições de fazer em instituições privadas. Assim, agora estou com a grande dúvida, se faço pré-vestibular para tentar medicina ou ingresso em arquitetura, já que tenho grandes chances de ser aprovada em uma universidade federal? A única coisa que me preocupa imensamente é o mercado de trabalho para arquitetos. Se puder, sua opinião será muito importante. Grata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sara, o mercado de trabalho sempre será difícil para quem só pensa na remuneração. Pessoas realmente apaixonadas pelo ofício o fazem com prazer e dedicação e, muitas vezes, conseguem boas colocações ao longo do tempo. Tanto a Medicina quanto a Arquitetura precisam de gente assim, abnegada. Pessoalmente eu não ia querer ser atendido por um médico que só pensa em dinheiro. No fim, a escolha é sua. Boa sorte!

      Excluir
  135. Olá Jean, adorei a forma como aconselhou esta jovem a buscar a melhor opção para conseguir tudo o que ela almeja, estou cursando Odontologia na UFMG , um curso muito interessante e ao mesmo tempo muito complicado para se estudar, na minha leiga opnião. Há um ano tentei chegar a conclusão de qual curso fazer, sempre quis ser ator, mas não tive alguns recursos que são necessários nesse meio, então cheguei em Arquitetura e me apaixonei porque foi um curso que conciliou o que eu gosto: música, arte, vida, urbanismo, paisagem, mundo, natureza com um meio mais estável do que o teatro.Enfim, não passei em arquitetura e consegui passar em Odontologia, agora concluí com êxito o primeiro período, mas mesmo tendo achado o curso interessante estou completamente perdido novamente agora com a chegada do SISU, acho muito bacana a idéia de se fazer algo porque você gosta e não pelo dinheiro mas ao mesmo tempo me pergunto se não seria muito utópica essa concepção, tenho vontade de arriscar porque imagino que irei gostar muito de arquitetura, queria que você me aconselhasse, claro, se puder, faço Arquitetura ou continuo fazendo Odontologia? e mais o curso de Arquitetura é um bom curso para se fazer na UFMG?

    Att,

    Vitor Martins.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Vitor Martins, não conheço a UFMG pessoalmente para poder ao menos emitir uma opinião, mas se você já conseguiu ingressar nesta importante instituição num curso tão concorrido como Odontologia, está provado que você tem capacidade para enfrentar qualquer desafio, inclusive cursar Arquitetura. Só não me peça para escolher algo tão importante para o seu futuro, pois trata-se de uma decisão que cabe apenas à você e aos seus familiares mais próximos.

      Excluir
    2. Muito obrigado por responder Jean, já me ajudou bastante! :) Minha família me apoia em todas as minhas decisões mas eles alertam que Odontologia é um meio onde se ganha mais dinheiro mas também dizem que eu devo escolher algo que eu goste e que também dê algum retorno.

      Excluir
  136. Olá Jean !
    Meu nome é Vinicius tenho 16 anos e estou no ultimo ano do ensino médio, e estou a procura da faculdade certa para depois eu não me arrepender depois, venho pesquisando sobre o curso de arquitetura e outros cursos a alguns dias e estou ficando meio paranóio(rsrs) e perdidasso, e estou precisando muito de alguns conselhos sobre a faculdade de arquitetura. Eu sempre gostei de desenhar, de ficar olhando ou montando makets e até mesmo inventar algumas coisas, mas durante algumas pesquisas que eu fiz, descubri q o curso de arquiteto tem q ter uma certa cultura sobre história da arte e essas coisas,mas eu não gosto muito disto, e também gostaria de saber se é vdd mesmo que na faculdade em um certo ponto do curso você terá que "defender" seu projeto e falar o porque " que ele é isso ou aquilo" para professores e alunos?? Pq se for vdd msm eu tambem não sou muito bom em relação a este assunto,, E tambem gostaria de saber se a faculdade exige bastante msm do aluno ao ponto de ficar horas e horas acordando "trabalhando"?? e em relção ao salário queria saber se é bom ou ruim ?? e por ultimo gostaria de saber se a vida do arquiteto formado é bastante cansativa , entolado de trabalhos etc, e se no final tudo vale a pena..?? Enfim Jean gostaria de uma opinião sincera sua, se é uma boa eu prestar arquitetura
    ou é melhor eu prestar outro curso? Hellpp

    Grato!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vinicius, lamento informar mas todos os seus receios são procedentes: o arquiteto necessita de cultura geral para interpretar o contexto onde vive e isso exige conhecimentos mínimos de História da Arte.
      Também é preciso defender os projetos o tempo todo, não apenas para professores na faculdade, mas principalmente para os clientes da carreira profissional.
      Se você gosta de dormir, então Arquitetura não é para você.
      Salário nenhum será compensador para aqueles que trabalham num ramo pelo qual não estão convictos em atuar.
      Você é jovem e ainda terá muito tempo para encontrar seu caminho. Boa sorte!

      Excluir
    2. Brigadãoo Jean !! Valeu mesmoo!!

      Excluir
  137. Ola jean, tenho 30 anos, e estou indo para o 2 ano da faculdade de arquitrtura. Mas minha idade me assusta, medo de nao conseguir uma chance no mercado. Ha espaço para alguem como eu, que terminara a faculdade com 34,35 anos? Ninguem me responde com clareza, gostaria de uma resposta franca e direta. Sou formada, ja fiz pos, e passar por uma faculdade de tamanho empenho como esta e 80 mil reais mais pobre sempre passam pela minha cabeça. E se todo o sacrificio tiver sido em vao? E eu amo, faço projeto de interiores, desenho e executo meus proprios moveis numa oficina que montei em casa. E foi de um crescimento muito rapido. Ate maio de 14 dava plantao en cti e nunca tinha furado uma parede, hj uso serra circular brincando... rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço senhores com mais de 80 anos de idade que ainda trabalham com projeto. Por esta ótica você ainda tem uns 45 anos de carreira depois de se formar.
      É realmente o que você gosta?
      É o que você quer fazer?
      Se você responder "sim" para estas questões, o que os outros falam ou pensam não importa muito.
      Boa sorte!

      Excluir
  138. Olá, Jean.
    Acabei de descobrir o seu blog e já me tornei fã. Acho incrível o modo com o qual você consegue deixar os temas tão prazerosos e responder educadamente as pessoas que te admiram.
    Me chamo Raíssa, acabei de completar 19 anos. Desde que concluí o ensino médio, em 2013, penso em cursar Direito. Mas não ingressei na faculdade por ter ido cursar Auxiliar em Obras de Edificações no SENAI/BA.
    Nunca cogitei trabalhar com coisas relacionadas a canteiro de obras, projetos, nada. Porém, no meu curso havia disciplinas como "Leitura e Interpretação de Projetos". Fique encantada! Quando o meu professor passava algum trabalho acadêmico que envolvia desenho, eu me dedicava ao máximo e sempre alcançava boas notas. Sentia imenso prazer em perder noites desenhando. Foi aí que comecei a pensar em cursar Arquitetura e Urbanismo.
    Porém, admito; sou muito indecisa. Penso em Arquitetura, mas não consigo me esquecer do Direito. Tenho receio de iniciar o curso e me arrepender. Meus colegas de classe dizem que devo investir; o meu professor me incentiva MUITO, mas o mercado de trabalho me assusta. Imagino que seja mais fácil para estudantes de Direito, pois ouvi um estudante de arquitetura dizer que, atualmente, são 7 arquitetos para 1 engenheiro. Tenho medo de não obter sucesso/realização profissional, sendo que este é o meu maior sonho.
    O que faço? Estou em dúvida e esta é a primeira vez que tenho a oportunidade de ouvir um profissional.

    Obs.: perdoe-me por escrever tanto.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  139. Olá Raissa, você escreve bem e este é um indicativo de que você pode ter sucesso em qualquer área que escolher seguir, tanto no Direito como na Arquitetura.
    Direito é um curso que todos deveriam ter a oportunidade de fazer, pois nunca seria perdido num país onde se produzem mais leis do que efeitos práticos. Se eu fosse cursar Direito, meu foco seria passar num concurso que o tenha como pré-requisito.
    Para cursar Arquitetura você já tem o incentivo de um professor. Não duvide das palavras dele, pois certamente ele é professor por paixão e deve ter visto isto em você.
    O mercado sempre será difícil para os indiferentes, mas aqueles que são apaixonados por um ofício sempre encontram um caminho.
    No fim das contas, a boa notícia: a palavra final para escolher seu rumo é sua. Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por dedicar uma pequena parte do seu tempo para me responder, Jean. A sua resposta iluminou a minha mente para que eu possa tomar uma decisão correta.
      Te desejo ainda mais sucesso e paixão naquilo que faz.

      Excluir
  140. Confesso que eu não conhecia seu blog, até hoje, que estava pesquisando sobre Arquitetura e me deparei com ele, por sinal gostei muito
    Como tantas outras pessoas gostaria de tirar algumas duvidas
    Toda minha vida estudei em escola publica. Terminei meu ensino médio em 2013 e em 2014 terminei o curso técnico em Edificações e me dediquei aos estudos para passar no vestibular, reconheço toda minha melhora com esse ano de estudos, mas ainda não foi suficiente pra passar em uma faculdade estadual, apenas uma matéria foi o suficiente para me deixar pra trás, mas até na prova de habilidades especificas que era um dos principais eu consegui ir bem e tirar 9, mas enfim, eu estou aqui porque eu desesperada em relação ao que fazer da minha vida.
    Como consegui todas as notas no vestibular, exceto em uma eu sei que com mais um ano de cursinho eu conseguiria entrar, mas acontece que meus pais não podem me bancar em mais um ano, preciso trabalhar, pensei em fazer o cursinho noturno e trabalhar durante o dia, mas se fizer isso não conseguiria estudar quase nada fora do horário de aula, porque aos fins de semana eu já trabalho em festas, então eu não sei se compensaria, pensei em apenas trabalhar e estudar em casa com os livros que já tenho desse tempo que fiz o cursinho, mas tenho medo de acabar estudando "errado" mais uma matéria do que outra e acabar perdendo parte da bagagem que já tenho
    E agora está aberta inscrições para o Sisu e logo abre Prouni, vou tentar os dois é claro, mas minha nota esta bem na risca para arquitetura, então estava pensando se daria certo colocar um outro curso na universidade que eu quero e depois tentar transferência interna, mas não sei quais os cursos em que isso é possivel
    Aah quase ia me esquecendo e sobre faculdade particular, mas é aquela coisa, precisaria trabalhar o dia todo e talvez até mais aos fins de semana devido o alto valor do curso, sem contar que não tem nem particular na minha cidade, então precisaria mesmo trabalhar em todo o tempo que não estiver na faculdade
    Já as publicas, mesmo indo para fora tem auxilio moradia, alimentação e varias outras coisas das quais conseguiria me manter
    Não vou desistir da arquitetura, mesmo ainda "crua" já é o meu amor maior
    Mas eu tenho alguns dias para decidir sobre o meu futuro, sei que a sua area é arquitetura e não vestibular rs
    Mas é que meu desespero realmente é muito grande e qualquer ajuda no momento é mais do que bem vinda e você está na área que quero seguir, talvez conheça planos, qualquer coisa...
    Desde já agradeço
    Parabéns pelo trabalho, pelo blog, por sua atenção com os leitores, enfim, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tente a vaga de Arquitetura pelo Sisu e Prouni em Arquitetura. Pode ser que exista alguma vaga te esperando. Considere também o financiamento estudantil para uma instituição particular. Caso nada disso dê certo, tenha em mente que o profissional de Arquitetura precisa de auto-disciplina para estudar e trabalhar, então considere estudar por conta durante mais um ano, se organizando para equilibrar as matérias e dedicando horas diárias para tanto.
      Se a sua força de vontade for tão grande quanto a sua certeza, dará tudo certo. Torcida para isso você já tem. Boa sorte!

      Excluir
  141. Boa tarde, estou lendo todas as respostas desse post e me identifiquei com as pessoas que estão insatisfeitos com a sua atual formação/profissão e buscam outros rumos. Sou nutricionista, tenho 30 anos e desde a minha formação há 6 anos, não tenho estabilidade na área. Acho que realmente falta entusiasmo, inspiração ou algo do tipo pq idependente disso, sou comprometida e responsável, mas falta algo a mais
    Na infância, minhas brincadeiras sempre eram relacionados a desenhos de casas, construções de legos e tals, mas acabei descartando a possibilidade da arquitetura pelos cálculos e desenhos a mão. Sou mto indecisa e insegura e sei que isso pode atrapalhar na profissão tbm e é um dos fatores e medos que me deixarem inertes todos esses anos, mas quero realmente mudar e ir atrás do meu sonho. Dentro dessas minhas limitações, vc acredita que é mais viável fazer um curso de design de interiores ou paisagismo do que arquitetura? Pois acredito que poderia trabalhar em conjunto com o arquiteto e me aventurar na área da decoração que eu adoro. Existe essa possibilidade? Grata pela atenção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma áurea de glamour em torno da Arquitetura que atrai muitas pessoas que atravessam uma fase de insatisfação com suas carreiras. Muita gente pensa em largar tudo para viajar ou mudar de profissão, e a Arquitetura soa como uma válvula de escape.
      Não podemos cair em ilusões: o profissional de Arquitetura se molda com vários anos de estudo e dedicação ao trabalho. Mesmo arquitetos experientes e com uma extensa lista de projetos realizados, por vezes se decepcionam com clientes que, sem razões aparentes, cancelam algum serviço. Já passei por isso e tenho colegas que dizem a mesma coisa. Isso, porém, não é o fim do mundo.
      No fim das contas é preciso saber mesmo se você quer mudar de profissão ou se é tão somente necessário rever alguns pontos para nortear sua carreira já iniciada.
      Para trabalhar com Arquitetura de Interiores ou Paisagismo, é preciso ter registro no CAU, cursando uma faculdade. Para trabalhar como decoradora, sua função estaria limitada à venda de móveis e utensílios que não alteram a configuração arquitetônica de uma obra.
      Minha sugestão? Faça um curso técnico de Design ou Edificações, para sentir seu traquejo na área.
      De todo modo você vai precisar de desenvoltura para "vender o seu peixe". Será que é isso que está faltando justamente agora?
      Que a Força esteja com você!

      Excluir
  142. Boa noite!
    Meu caso é muito parecido com o desta pessoa que está tentando cursar Arquitetura e Urbanismo, mas que passa por muitas dificuldades, mas de tanto pesquisar acabei achando o curso de Bacharelado em Planejamento Territorial, que está bem mais perto de meu alcance do que o de Arquitetura e Urbanismo nesse momento.
    Não achei coisas sobre o curso que esclarecesse todas as minhas duvidas, mas pelo que percebi ele tem uma certa relação com a arquitetura (me perdoe se estiver enganada) e é justamente isso que gostaria que você me ajudasse, me dizendo qual a relação entre os dois e se ela realmente existe.
    Mesmo cursando Planejamento Territorial, ainda não desistiria da Arquitetura, mas se não conseguisse novamente uma faculdade publica, talvez com o curso eu consiga um certa estabilidade financeira para conseguir cursar a tão sonhada Arquitetura, mesmo que em um faculdade particular.
    PS: Você é uma inspiração e tenho certeza que não só para mim, para muitos outros também

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, o curso de Planejamento Territorial é relativamente recente e de certo modo faz um sombreamento com o Planejamento Urbano, ensinado nas faculdades de Arquitetura e Urbanismo. Outro sombreamento seria com a Geografia.
      Verifique se o CREA oferece registro profissional para este curso, pois o registro do CAU é dado somente para arquitetos e urbanistas.
      As vezes é melhor "perder" um ano agora, se preparando melhor para os exames admissionais, do que fazer um curso na universidade pública que terá grandes restrições no campo de trabalho. Lembre-se de que a carreira profissional é bem mais longa do que o tempo passado na faculdade.
      Grato pelo P.S. e boa sorte!

      Excluir
  143. Olá Jean, Bom Dia !
    Há uma dúvida (é mais uma sugestão) que está me encucando. É o seguinte, desde o 1 ano do Ensino Médio que eu penso em fazer Arquitetura. Quando chegou o 3 ano, prestei o ENEM pra Arquitetura e a minha segunda opção foi Eng. Civil. Não passei nos dois. No final do ano eu consegui Eng. Civil em uma Federal do estado vizinho. Comecei a cursar, mas vi que haviam muitos cálculos, o que é eu gosto muito. Tentei esse ano novamente mas não consegui. Minha dúvida é : Arquitetura vale a pena tentar até passar
    em uma Universidade Federal ou é melhor ir para a Privada (visto que eu estou a ponto de desistir de Civil)? Arquitetura tem muito cálculo ?
    Desde já, agradeço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, leia o texto do link a seguir, pois vai clarear um pouco seu modo de pensar:
      http://www.jeantosetto.com/2014/12/arquiteto.html
      Se você tem condições de estudar numa universidade federal em estado vizinho, então pode, morando com os pais, estudar numa faculdade particular perto de casa - qual seria o problema?
      Estudei perto de casa, na PUC de Campinas, pois não queria fazer um ano de cursinho para passar na USP de São Carlos, onde bati na trave do vestibular. Não me arrependi.

      Excluir
  144. Boa tarde.
    Ao ler seu blog fiquei mais fascinada ainda por arquitetura.
    Aos 28 anos ja com uma formação de ADM, resolvi cursar arquitetura em uma cidade 99 km de distancia da onde resido.
    Curso novo, onde enfrentamos mutos problemas, porém mesmo com a dificuldade não deixou de ser apaixonante, nunca imaginei que amava tanto arquitetura, a arte em si, pois tudo que olho agora é com olhar diferente sempre buscando forma a tudo buscando sempre harmonizar tudo com ritmo natural, hoje em dia uma arvore sua forma o céu...edificações me chgama atenção e principalmente com outra visão.
    Me destaquei em sala com meus projeto, porém este ano devido a distancia e a dificuldade da minha rotina, pois sou casada tenho 2 filhas uma de 5 e outra de 2 anos, casada temos supermercado loja de confeções, por isso resolvi trancar e hoje olhando face vendo meus amigos voltando as aulas, professores postando sobre novidade me deu um aperto no coração, e ao ler seu blog quero encontrar forças, para ano que vem voltar, pois este ano darei prioridade a minha famillia mesmo que me custe deixar algo que era tão desconhecido e se tornou parte de mim.
    Porisso espero em sua resposta não desistir pois uma duvida constante seria minha idade pois agora me formarei com 34 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Doris, você tem grandes compromissos: os filhos e os negócios da família, e certamente todos exigem muita atenção de você. Ao incluir a faculdade de Arquitetura serão três frentes de atenção que lhe deixarão exausta em poucos meses. Você já abriu mão da faculdade uma vez por causa disso.
      Veja em primeiro lugar o que é melhor para os seus filhos, pois a infância passa rápido e não volta.
      Há alguém na sua família que pode lhe substituir na administração do mercado e da loja? Se a resposta for sim, é um indicativo de que você vai render na faculdade e, a longo prazo, retornar esse empenho em prol da sua própria família.
      A resposta que você quer, na verdade, só você pode dar. Boa sorte!

      Excluir
  145. Olá Jean

    Estou cursando o meu ultimo ano do E.M, pretendo cursar arquitetura na faculdade. Foi muito gratificante vim ao seu blog e ler todos os texto redigidos acima, pois tais me deixaram mais confiante, porém é normal ainda me restarem medos, como a permanente dúvida sobre estabilidade financeira, a interrogação se realmente é esse o curso que lhe trará felicidade e capacidade de ótimo desenvolvimento. Mas por amar desenhar, e gostar muitos de exatas e além de tudo amar viajar, conhecer, eu me identifico com arquitetura pois assim irei poder aplicar total conhecimento em algo que me trará felicidade e o mais gratificante a felicidade do próximo. Porém diante as dúvidas gostaria (se não for incomodo) de lhe fazer duas perguntas.
    1- Qual o seu maior desafio durante o curso de arquitetura ?
    2- Qual também o seu maior desafio após o termino do curso (no âmbito emprego) ?

    Boa noite

    Por: Isabelle Bastos

    ResponderExcluir
  146. Isabelle, meu maior desafio na faculdade de Arquitetura foi vencer o nervosismo nas provas de Cálculo Diferencial e Resistência dos Materiais. Como estudei em escola pública no primeiro grau, fiquei sem muita base para matérias que envolviam a Matemática. Quando as notas envolviam apresentação de trabalhos e seminários eu ficava mais tranquilo.
    Já na carreira os desafios são constantes, embora a maioria deles são invisíveis para os demais. Existem decisões que você toma, como a mudança de endereço do escritório, que se verificam acertadas lá na frente. Talvez o grande desafio é não se acomodar.
    Que a Luz esteja com você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, por dedicar um pouco do seu tempo para me responder ..

      Excluir
  147. Ola, meu nome é Graciane. Meu sonho era ser bióloga. Porem com o tempo comecei a me apaixonar por arquitetura, mais especificamente por design de interiores. Comecei a desenhar e a projetar sozinha. Até na minha casa eu passei a desenhar e projetar os objetos e cômodos. Hoje em dia eu pretendo financiar minha faculdade de arquitetura mas tenho medo de não arcar com as dívidas depois. Pois pretendo comprar uma casa, ou financia-la. Tenho essa duvida de que eu acabe de individando e o mercado de trabalho não me de o esperado. É claro que temos de fazer o que gostamos e tal. Qual conselho você me da ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Graciane, a faculdade você pode fazer e trancar sempre que for preciso. Já o financiamento de uma casa é um compromisso que você não pode falhar. Faça o possível para não assumir grandes dívidas. Procure adequar seu padrão de vida à sua renda de modo que sobre sempre algo para poupar. Em poucos anos você terá capital para dar entrada num imóvel e planejar seu ingresso na faculdade. Todo planejamento exige paciência e disciplina, pois o risco de se aventurar para ter tudo de uma vez é muito grande.

      Excluir
  148. É verdade que o mercado de arquitetura é muito fechado ? Eu moro no rio de janeiro e ainda acho que os arquitetos são pouco conhecidos por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Rio de Janeiro é um escola de Arquitetura a céu aberto. A TV só mostra as praias e o Pão de Açúcar, mas a cidade é um dos berços do modernismo em escala mundial, fora os estilos históricos. O mercado fechado a gente abre com os dois braços, feito uma porta de correr de duas folhas, mas é preciso ter vontade e convicção.

      Excluir
  149. Atenção: a caixa de comentários desta postagem está lotada.
    Para deixar sua mensagem acesse o link a seguir:
    http://www.jeantosetto.com/2015/03/arquitetura.html

    ResponderExcluir