Residência Rios no Residencial Yucatan em Paulínia - 2009

Nesta fachada, o abrigo para automóveis não possui laje, justificando a diferença de altura dos panos do telhado. O contraste das cores no revestimento salienta a variação da volumetria da composição.

Aposentar-se de uma longa carreira não significa que os desafios de uma vida estão encerrados. Para certas pessoas, é justamente nesta época de suas trajetórias que um horizonte de possibilidades se abre. Construir uma casa, mesmo sem qualquer experiência anterior no assunto, é uma tarefa que ajuda a manter a mente ativa e concentrada num objetivo. De certo modo, foi o que ocorreu neste projeto.

A casa antiga e reformada já não atendia mais aos anseios de outrora. Era preciso renovar, mas com os pés do bom senso apoiados no chão. O programa adotado demonstra isso: garagem para dois carros, salas de estar e jantar conjugada à cozinha, que por sua vez seria contígua à lavanderia, um banheiro social, uma suíte e dois dormitórios simples. Para completar, uma churrasqueira com sanitário externo e um depósito.

O terreno, com dimensões usuais de 10 metros de largura por 30 de comprimento indicava a realização de um projeto convencional. O desafio era ordenar tudo de modo a garantir a satisfação dos futuros moradores. Algo como caprichar no tempero de uma receita tradicional.

Entre idas e vindas à obra e diversas lojas de materiais de construção, além de alguns telefonemas para esclarecer dúvidas com este arquiteto, nosso amigo deixou a casa pronta na véspera de seu casamento! É a vida se renovando e provando que é sempre possível recomeçar.

A vista em diagonal permite compreender a composição da cobertura, que inclui uma torre para a caixa de água e empenas retangulares na área de luz. Nos fundos, a edícula foi recuada da divisa em 1,5 metro, em função da altura limitada da cumeeira por parte das regras do loteamento.

A janela do tipo "bay", também conhecida como "bay window", favorece a captação de luz natural para a sala de estar, além de oferecer pontos de vistas diferenciados para quem está próximo dela. Uma pequena laje de concreto maciço, engastada na percinta da parede, sustenta o fecho superior.

Visão da área de luz a partir da sala de jantar. A porta envidraçada de correr oferece fácil acesso para o jardim de inverno, ideal para um café na companhia de um bom livro. No projeto das instalações hidráulicas, a drenagem de água de chuva foi prevista com uma tubulação adequada.

Detalhe da elevação posterior da casa térrea, perceptível para quem está na área de lazer. Prevensão e conscientização: devido a uma lei municipal, 10% da área do terreno foi reservada para permitir a permeabilidade do solo - vide canteiro gramado à direita na imagem.

Dica do arquiteto: para evitar a ocorrência de fissuras devido a dilatação térmica dos muros de divisa, os mesmos devem ser interrompidos junto às paredes do imóvel, mediante colunas independentes. No encontro das superfícies, uma camada de massa elástica é bem vinda, antes da pintura final.

Anterior - Próximo

Nenhum comentário:

Postar um comentário