Materiais reciclados na construção civil

Capa 0 da Paulínia Store
Elisandra Bueno é Assessora de Imprensa da Caboo Comunicação, e Jornalista Responsável pela Revista Paulínia Store, recém lançada na cidade, na esteira do aquecimento do mercado imobiliário que a região vive no começo da década de 2010. Colaboramos com a primeira matéria da primeira edição, ao responder quatro questões que foram usadas na composição do artigo, cujo título é "Novidades sustentáveis para construção."

É seguro usar material reciclável nas construções civil?

- Tanto o uso de materiais convencionais quanto os reciclados na construção civil, devem estar submetidos às normas técnicas brasileiras e ao controle de qualidade de órgãos como o Inmetro. Eles serão seguros na medida em que os profissionais envolvidos nos projetos - arquitetos e engenheiros - utilizem e dimensionem corretamente o seu uso, para que os mesmos não ofereçam riscos à estabilidade das estruturas e à saúde dos usuários.

Quais as vantagens?

- A reciclagem de materiais de construção é provida principalmente do entulho de outras obras, então a grande vantagem se dá com o respeito ao meio ambiente, com reflexos sociais e urbanos, uma vez que geralmente o entulho das obras é depositado em locais clandestinos, como as margens de rios e aterros em fundos de vale, depreciando todo o entorno. Além disso, existe a vantagem financeira, quando o material reciclado passar a competir com preços convidativos frente aos materiais convencionais.

Quais os mais comuns?

- Existem usinas de processamento de entulhos que separam e trituram restos de concreto, alvenaria, ferro, madeira, gesso e embalagens. Parte deste material é usado como agregado na fabricação de tijolos ditos ecológicos, aterro de ruas pouco movimentadas, pavimentação de estradas, e até na composição de concreto usinado para certos tipos controlados de aplicação, como enchimento de cavidades sem função estrutural em fundações. Pneus de automóveis e a escória granulada de fornos industriais também são fontes de reciclagem.

Existe muito preconceito com relação ao uso deste material?

- Todo preconceito do consumidor final em relação ao uso de materiais reciclados pode ser contornado pela confiança que eles depositam nos responsáveis pelas obras. Portanto, arquitetos e engenheiros que se mantém atualizados em relação ao mercado, não terão dificuldades em absorver qualquer novidade. O que existe, de fato, são aqueles profissionais mais conservadores, que já se habituaram com certa técnica construtiva que é válida, mas não estão dispostos a experimentar alternativas. Por isso, ainda vemos casas serem feitas com tijolinhos comuns, por exemplo.

Clique acima para ampliar a imagem e ler a matéria, tal qual como foi impressa na revista.

Veja também:

Aço & construção racional 
Inclusão via desenho universal 
Água de chuva: um bem valioso

Nenhum comentário:

Postar um comentário