Perfil

Jean Tosetto durante o lançamento do livro "Arquiteto 1.0". (foto: Helen Quintans)
Jean Tosetto durante o lançamento do livro "Arquiteto 1.0".

Descendente de italianos e poloneses, o arquiteto, urbanista, escritor e editor Jean Tosetto nasceu em 1976 no distrito de Barão Geraldo em Campinas, interior de São Paulo, mas passou a infância e a adolescência na vizinha cidade de Paulínia.

Em 1994, com 18 anos incompletos, ingressou na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Em paralelo ao curso, escreveu, dirigiu e atuou em duas peças de teatro amador - uma experiência que ajudou a desenvolver seu lado comunicativo.

No começo de 1998, pouco antes de se formar, fez uma viagem de estudos para a Itália, onde assimilou conceitos de modulação e proporções da Arquitetura Renascentista, que transpôs para as modernas técnicas adotadas desde o início de seu exercício profissional.

Desde 1999 Jean Tosetto desenvolve projetos residenciais, comerciais, institucionais e industriais. De sua prancheta eletrônica já saíram dezenas de casas térreas e sobrados, apartamentos, lojas, clínicas, galpões de logística, fábricas, igrejas, e até uma agência franqueada dos Correios - após aprovação num rigoroso processo seletivo da empresa estatal.

No ano seguinte, incentivado por seu pai, Anibal Tosetto, lançou o pioneiro site de seu escritório, numa época em que a Internet ainda era uma novidade e funcionava através de linhas telefônicas discadas, lentas e instáveis.

Em 2001 deu vazão ao seu entusiasmo pelo automóvel MP Lafer, criando uma página eletrônica para o modelo, que onze anos depois culminaria no lançamento do livro "MP Lafer: a recriação de um ícone" - escrito com a consultoria de Percival Lafer, criador do esportivo de linhas clássicas.

Dezembro de 2012: lançamento do livro do MP Lafer na sede do Instituto de Arquitetos do Brasil em São Paulo. (foto: Rene Sarli)
Dezembro de 2012: lançamento do livro do MP Lafer na sede do Instituto de Arquitetos do Brasil em São Paulo.

Em função deste livro, Jean tornou-se editor independente, para garantir o controle total do projeto literário. Em janeiro de 2013 Tosetto funda a Editora Vivalendo, para administrar a distribuição de sua obra e abrigar livros futuros.

Sempre voluntarioso, em 2002 foi eleito o mais jovem presidente da Comunidade Evangélica Luterana de Nova Odessa, onde desenvolveu o projeto de ampliação das instalações da entidade e a regularização de todo o seu conjunto arquitetônico, reconhecido pela comitiva da presidência da Letônia durante sua passagem pela cidade, em comemoração ao centenário da imigração leta no país.

No segundo semestre de 2006, Jean Tosetto foi convidado pela efêmera Faculdade de Administração Pública de Paulínia para ministrar dois cursos: Mobilidade Urbana e Transportes, e Habitação Social.

O desafio de elaborar duas aulas por semana resultou na composição de artigos publicados em seu site, cuja leitura suplantou as divisas do estado e alcançou visitantes em várias regiões do Brasil, indicando um novo campo de atuação para compartilhar conhecimento.

A Associação de Engenheiros e Arquitetos de Paulínia recomendou Jean Tosetto para compor o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Ambiental, Cultural e Turístico do Município de Paulínia em 2007, no qual foi um dos principais colaboradores do primeiro levantamento do patrimônio histórico e arquitetônico da cidade.

No mesmo ano começou a obra de sua casa e escritório, adotando técnicas econômicas e alternativas de construção, conforto térmico ambiental, aproveitamento de água da chuva e acessibilidade. A obra se estendeu até 2009, a tempo do casamento com Renata de Paula. Desta união nasceu a Carolina em 2013.

Sua postura crítica frente aos temas da Arquitetura e Urbanismo, expressa em textos republicados em páginas diversas, chamou a atenção da Editora OitoNoveTrês, que convidou Tosetto para escrever, em 2015, o livro "Arquiteto 1.0 - Um manual para o profissional recém-formado" - uma parceria de sucesso com o mestre Ênio Padilha.

Atualmente, o arquiteto e escritor Jean Tosetto trabalha conciliando projetos arquitetônicos e literários. Conforme suas palavras, "Um sonho realizado é um elo na corrente da vida. Um elo sempre puxa o outro, movendo as engrenagens. As engrenagens são os projetos, mas o engenho só se move mediante a força da vontade."

A seguir:


Veja também: